Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Temas de Formação

Padre desafia católicos que ensinam doutrinas contrárias à Igreja na internet


O Padre Jesús Silva, espanhol, formado em Teologia Patrística, lançou um desafio aos pastores católicos que ensinam doutrinas contrárias à Igreja na Internet, especialmente nas redes sociais.

Num tuíte o padre dirigiu-se a todos os pastores católicos “que pregam, promovem ou insinuam quaisquer doutrinas que não correspondam ao Magistério da Igreja expresso no Catecismo e nos documentos magisteriais”.

A todos eles e “em nome de todos os católicos em comunhão com a Igreja Católica Romana” Jesús Silva lançou o seguinte desafio:

1 - "Ou você se converte, abre espaço a esta mudança de mentalidade, aceita o que a Igreja ensina e ensina assim".

2 - "Ou você sai formalmente da Igreja Católica para que fique claro que você não ensina o que a Igreja diz, para que não haja confusão".

Caso não decidam pela segunda opção, disse: "Peço-lhes, pelo menos, que não usem a sua influência como pastores nas redes sociais para pregar as próprias ideias contrárias ao Magistério”.

Ao fazer isto, cometem um “abuso de autoridade e de consciência” e causam “muito dano ao rebanho de Cristo”.

O respeito pela alma do próximo: O escândalo

O Catecismo da Igreja Católica fala sobre o tema do escândalo nos números 2.284 a 2.286.

“O escândalo é a atitude ou o comportamento que leva outrem a praticar o mal. Aquele que escandaliza torna-se o tentador do próximo. Atenta contra a virtude e a rectidão; pode arrastar o seu irmão à morte espiritual”, diz o Catecismo.

"O escândalo constitui uma falta grave se, por acção ou omissão, conduzir deliberadamente o outro a uma falta grave", acrescenta o texto.

O escândalo inspirou Jesus a dizer, como está escrito em Mt 18,6: “Caso alguém escandalize um destes pequeninos, melhor será que lhe pendurem ao pescoço uma pesada mó e seja precipitado nas profundezas do mar”.

Segundo o catecismo, “o escândalo é grave quando é dado por aqueles que, por natureza ou por função, devem ensinar e educar os outros”.

Regressar