Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós... Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Temas de Formação

O cancro em minha casa

O cancro chegou a minha casa

Numa manhã, o meu pai acordou com vómitos e muito fraco. No dia anterior, ele estava óptimo, trabalhando e fazendo as suas actividades normais.
Por volta do meio-dia, eu voltava da missa com a minha irmã e quando cheguei a casa para o almoço a minha mãe estava desfigurada e chorando muito. O meu pai tinha desmaiado e ela socorreu-o com a secretária. Chamámos o médico que logo pediu exames.
No dia seguinte, fui com ele e entrei na sala da ultra-sonografia e vi o baço aumentado e um nódulo na próstata. Fiquei preocupada, mas não transpareci nem para ele, nem para a minha mãe. Graças a Deus, a minha irmã também é dentista e pude partilhar com ela as minhas suspeitas.
Na segunda-feira, chegaram os resultados dos exames de sangue e estavam muito alterados. Procurámos um hematologista e ele disse–nos que o pai era portador de uma leucemia crónica e que, provavelmente sobreviveria apenas uns dois anos.
Saímos do consultório, como se tivéssemos levado uma “paulada” nas nossas cabeças, saímos mudas e fomos pensar na vida e saber o que faríamos no próximo passo. Ligámos para alguns colegas médicos que nos orientaram. Depois das ligações, partilhámos que Deus queria fazer uma grande obra na vida do nosso pai e em toda a família.
Procurámos outros profissionais fora da nossa cidade, e a última médica a ser contactada foi muito optimista e amável. O meu pai adoptou-a como a sua médica.
Como eu e a minha irmã suspeitávamos, o nódulo na próstata também deu cancro.
Durante o prolongado tratamento do meu pai, temos colhido frutos maravilhosos desta “visita” . Os filhos ficaram mais unidos, os netos muito mais presentes.
O meu pai tem rezado mais com a minha mãe, e tem enfrentado tudo com um optimismo muito grande.
Todos nós temos provado os efeitos de uma família orante. A calma, a serenidade e a fé que “tudo pode ser mudado pela força da oração”.
Actualmente, os exames de sangue dele têm vindo com excelentes resultados e ele toma a quimioterapia em forma de comprimidos, todos os dias. E leva uma vida normal, trabalhando, caminhando e indo até ao campo, que ele ama tanto.
A nossa família pode testemunhar que tocamos os milagres do Senhor todos os dias, porque mais um dia que o nosso pai vive, para todos nós é um grande milagre.

Regressar