Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Quaresma

Escolhe um hábito pecaminoso para o venceres nesta Quaresma

Por exemplo, o hábito pecaminoso da pornografia

Em vez de renunciar aos doces, ataque um pecado específico para o erradicar da sua vida

Por ser um tempo penitencial, é comum que muitos católicos, durante a Quaresma, se abstenham de guloseimas ou de prazeres lícitos, como ouvir música ou assistir a filmes.

Embora este tipo de sacrifício seja bom e possa ajudar-nos a crescer em santidade, os directores espirituais encorajam-nos prioritariamente a atacar algum pecado que devamos extirpar da nossa vida.

É até possível que comer doces seja o hábito pecaminoso que alguém precise de erradicar da sua vida, mas, se olharmos mais a fundo, certamente encontraremos algum vício ainda mais pernicioso. Por exemplo, é provável que nos vejamos tentados frequentemente a participar em críticas, em falar mal dos outros pelas costas ou a cair em “tentações digitais” como a pornografia – ou mesmo a responder de modo sarcástico e agressivo nas redes sociais.

Reconhecer um pecado habitual e decidir-se a combatê-lo com firmeza é um sacrifício profundamente frutífero.

Há quem se diga decidido a eliminar de uma só vez todos os seus hábitos pecaminosos. Este tipo de objectivo genérico e vastamente abrangente, porém, costuma ser irreal – e é frequente que a pessoa termine por desistir e volte desanimada aos seus pecados habituais, achando que nunca poderá ser santa ou até caindo no desespero.

É claro que viver em estado de graça é o chamamento fundamental que Deus faz a todo o cristão; por isso, é claro que devemos renunciar a todo o pecado. No entanto, também é um facto que, sendo humanos, precisamos de progredir passo a passo, conscientes de que o processo de genuína conversão não é nada fácil. Assim, a nossa resposta ao chamamento de Deus à santidade se torna mais praticável quando identificamos de modo honesto e humilde os nossos “pecados de estimação” e nos focamos em os combater com disciplina, por amor a Deus, começando pelas nossas paixões dominantes.

A Quaresma é uma oportunidade perfeita para escolher um pecado específico e extirpá-lo com determinação

Regressar