Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Quaresma

A Quaresma pode ajudar-nos a ver o mundo com o olhar de Jesus

A Quaresma é um tempo para unir a nossa visão do mundo com a de Jesus

A Quaresma é uma época especial do ano em que somos convidados a abraçar novas disciplinas espirituais e aprofundar o nosso relacionamento com Jesus Cristo.

O Papa Bento XVI via a Quaresma como um tempo perfeito para alinharmos a nossa visão do mundo com a de Jesus. Na sua mensagem para a Quaresma, ele explicou que precisamos de comparar o nosso olhar sobre a humanidade com o de Cristo.

Iluminada por esta verdade pascal, a Igreja sabe que, se quisermos promover o desenvolvimento na sua plenitude, o nosso próprio “olhar” sobre a humanidade deve assemelhar-se ao de Cristo. É impossível separar a resposta às necessidades materiais e sociais das pessoas e a realização dos desejos profundos do seu coração.

Bento XVI observava que, se realmente quisermos atender às necessidades do mundo de hoje, precisamos de ver o sofrimento e a pobreza de todos com o olhar de Jesus.

A Quaresma proporciona-nos um tempo para praticar diversas disciplinas espirituais que nos ajudam nesse objectivo. Bento XVI explicou, por exemplo, que o jejum, a oração e a caridade podem ajudar-nos de modo concreto a unir o nosso olhar ao de Jesus.

Diante do gigantesco desafio da pobreza que aflige grande parte da população mundial, a indiferença e o isolamento egocêntrico são um forte contraste com o olhar de Cristo.

O jejum e a caridade, que, juntamente com a oração, a Igreja nos propõe de modo especial no tempo quaresmal, são meios adequados para nos alinharmos a este olhar. Os exemplos dos santos e a longa história da actividade missionária da Igreja fornecem valiosas inspirações sobre as formas mais eficazes de apoiarmos o desenvolvimento de todos. Mesmo nesta época de interdependência global, fica claro que nenhum projecto económico, social ou político pode substituir a entrega de si mesmo ao próximo, na qual se expressa a caridade.

Atender às necessidades do mundo é uma actividade louvável, mas, segundo Bento XVI, deve ser acompanhada por um igual desejo de salvação espiritual dos outros. Este desejo é fomentado através das disciplinas espirituais da Quaresma, alinhando o nosso olhar com o de Jesus Cristo.

Regressar