Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Página Mariana

Conselhos para rezar o Terço e chegar a Cristo pelas mãos de Maria

 A oração do Terço não só mostra os mistérios da vida de Jesus e da Virgem Maria, mas fortalece a vida cristã e concede graças especiais que a Mãe de Deus prometeu à humanidade.

Dez conselhos práticos para rezar o Terço todos os dias.

1. Ter o Terço no bolso

Todo o católico deve ter sempre um Terço no bolso. Há a Dezena ou coroinha, com apenas dez contas e que pode ser levada facilmente.

Sempre que procurares um lenço ou a chave antes de sair de casa, lembra-te também de levar o Terço.

2. Aproveitar o tempo livre também para rezar

No nosso dia a dia há sempre um “tempo livre” que podemos aproveitar para rezar o Terço: enquanto esperamos a consulta médica, no autocarro, etc.

E se por alguma razão uma pessoa não deseja mostrar que é católica praticante numa “sala de espera”, também pode usar as mãos: temos dez dedos, para contar com eles as Ave Marias.

3. Canalizar as nossas distracções para rezar

É difícil encontrar uma oração na qual não haja distracções. Várias vezes surgem pensamentos na nossa mente: a lista de compras, o aniversário de um amigo, uma pessoa que está doente ou uma preocupação. Se lutamos contra este pensamento durante a oração, normalmente é pior.

É melhor reunir estas “distracções” e rezar uma Ave Maria pelas pessoas, pelos amigos e familiares, por nós mesmos e pelos problemas. Assim, a oração torna-se sincera e pessoal.

4. Rezar pelo outro enquanto nos deslocamos

No caminho para o trabalho ou para a escola, num automóvel, num autocarro, no comboio ou caminhando, é possível rezar o Terço sem ter que abaixar a cabeça e fechar os olhos.

Rezar enquanto nos deslocamos significa dedicar as Ave Marias às pessoas com quem estamos a fazer contacto ou vimos durante o dia; também pelas empresas e instituições que encontro pelo caminho.

Por exemplo, se um médico passar por mim, posso rezar pelas pessoas que serão atendidas por ele.

5. Rezar de joelhos ou peregrinando

O Terço pode ser rezado sempre e em todo o lugar. Às vezes, quando é rezado de joelhos ou peregrinando pode chegar a sentir um “desafio físico”. Entretanto, não se trata de se “torturar” ou aguentar o maior tempo possível, mas de perceber que o nosso corpo e alma são para adorar a Deus. Portanto, o Terço também é uma oração de peregrinação.

6. Oferecer cada mistério por uma intenção

Não é necessário rezar o Terço todo de uma vez só. Normalmente pode ser útil oferecer cada mistério por uma intenção especial: pela minha mãe, por um amigo, pelo Papa, pelos cristãos perseguidos. Quanto mais específica for a intenção é melhor. O louvor e o agradecimento a Deus, não devem estar ausentes.

7. Rezá-lo em momentos de deserto espiritual

Nós, os cristãos, não somos “iogues” que devemos cumprir com práticas ascéticas para “esvaziar” a nossa mente. Embora a nossa relação com Deus esteja acima de qualquer actividade, há também momentos de deserto e aflição em que não podemos rezar.

Nestes momentos difíceis, temos que fazer silêncio com o Terço e simplesmente recitar as orações. Isto não é uma conversa pagã, mas aquela pequena faísca de boa vontade que oferecemos a Deus, pode fazer com que o Espírito Santo avive a chama do nosso espírito.

Em tempos difíceis, pode ser suficiente segurar o Terço sem pronunciar nenhuma palavra. Este estado desventurado ante Deus e a sua Mãe converte-se numa boa oração e certamente não fica sem resposta.

8. Dormir a rezar o Terço

O Terço não deve estar apenas no bolso, mas em cada criado-mudo. Enquanto tentamos conciliar o sono também podemos rezar Ave Marias.

Em algumas ocasiões, só as pessoas idosas e doentes se agarram ao Terço à noite devido às promessas de segurança, fortaleza e consolo. Entretanto, também nos tempos de alegria devemos fazer esta oração e pedir especialmente por aqueles que sofrem.

 

Regressar