Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Página Mariana

A Advogada no Advogado

A Virgem Maria e o Espírito Santo

Nas aparições de Fátima o principal protagonista é o Espírito Santo. A Santíssima Virgem é a sua grande colaboradora na contínua obra de salvação da humanidade, como Ela mesma afirmou na aparição de 13 Julho: “Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores; para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção a Meu Imaculado Coração” (Memórias da Ir. Lúcia, p. 177).

Portanto, esta devoção deve ser acolhida e reconhecida progressivamente pela humanidade, pois a Igreja auxiliada pelo mesmo Espírito, reconheceu a autenticidade da mensagem trazida pela “branca Senhora”.

O Espírito Santo age nos corações dispostos a acolher a profecia, assim como agiu nos corações das três crianças depositárias da mensagem de Fátima. Ele pediu-lhes, através de Maria Santíssima, oração, penitência e reparação; e tais pedidos foram correspondidos através de um relacionamento profundamente recíproco. Lúcia, Francisco e Jacinta doaram-se sem reservas, colocando em prática fielmente a oração, a penitência e a reparação, fazendo desta tríade o grande ideal deles.

Depois da aparição de Outubro, Francisco dizia: “Gostei muito de ver Nosso Senhor. Mas gostei mais de O ver naquela luz onde nós estávamos também” (Memórias da Ir. Lúcia, p. 148). Observa-se na vida dos pastorinhos que, por meio da iluminação dos sentidos, o Espírito Santo os tornou capazes de compreender as palavras do Anjo e de Nossa Senhora, de tal forma que convenceram as pessoas a viverem a mensagem.

Maria é nossa mãe

Na profecia de Fátima verifica-se o cumprimento das palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo: “Não vos deixarei órfãos” (Jo 14,18) e depois as suas palavras proferidas no calvário: “Eis aí tua mãe” (Jo 19,27) – visto que na aparição de 13 de Junho, a Sua Santíssima Mãe, disse à Lúcia: “Eu nunca te deixarei. O meu Imaculado Coração será o teu refúgio e o caminho que te conduzirá até Deus” (Memórias da Ir. Lúcia, p. 175). Assim, se pode ver que através de Maria, Jesus não nos deixa órfãos, caminha connosco e nos ensina através dela, a guardar a aliança que o Pai fez com a humanidade desde os primórdios, culminando com a revelação da Sua Pessoa.

Constata-se, portanto, que a interpelação do Coração Imaculado de Maria está relacionada com a aliança que Deus fez com a humanidade e a paz é o grande efeito proveniente desta devoção, como Ela mesma afirmou: “Se fizerem o que Eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz. (Memórias da Ir. Lúcia, p. 177).

As palavras proferidas pelo Anjo: “De tudo o que puderdes, oferecei um sacrifício em acto de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido e de súplica pela conversão dos pecadores” (Memórias da Ir. Lúcia, p. 170) e por Nossa Senhora: “Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas” (Memórias da Ir. Lúcia, p. 179), convidam-nos a praticar o que Jesus ensinou: “Fazei penitência e crede no Evangelho” (Mc 1,15). Assim, se pode comprovar que a mensagem de Fátima é a concretização da misericórdia de Deus que sempre procura salvar o homem. O Anjo e Maria Santíssima são colaboradores do Espírito Santo na luta contra o mal e convidam-nos de igual modo a sermos conduzidos por Ele.

A prática da Devoção Reparadora

Para que o Coração Imaculado de Maria triunfe na nossa vida, no poder do Espírito Santo, coloquemos em prática os Seus apelos, especialmente vivenciando a Devoção Reparadora dos Cinco Primeiros Sábados, como Ela pediu na aparição de Pontevedra na Espanha, oferecendo-Lhe actos reparadores.

Como em Maria tudo é relativo a Cristo, estes actos reparadores são cristocêntricos, remetem-nos a Jesus, o doador do Espírito Santo. A Confissão, a Comunhão, o Santo Terço e a meditação da Palavra, pedidos pela Santíssima Virgem, alimentam a acção do Espírito Santo em nós, fazendo-nos participantes da Sua missão no tempo.

A Senhora de Fátima é uma manifestação do Espírito Santo e o Seu coração é um reflexo do amor de Deus que continua a trabalhar pela salvação do homem. Mediante a atualidade da Sua mensagem, o Santuário do Pai das Misericórdias também colabora com a Sua nobre missão: em cada primeiro sábado do mês, promove a Devoção Reparadora dos Cinco Primeiros Sábados.

Ao correspondermos o apelo da Advogada celeste, peçamos-Lhe que faça de nós progressivamente imaculados no amor.

Regressar