Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós... Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

O Sofrimento

Deus não é indiferente à nossa dor

Deus não é indiferente à nossa dor. Jesus não faz nada melhor do que visitar as dores das pessoas.

 “Muitos de nós estamos no lamaçal dos arrependimentos, mas apenas estamos a colher os frutos das nossas escolhas ruins”

Os grandes marcos da vida de Jesus foram quando Ele realizou grandes prodígios visíveis aos nossos olhos: a cura do paralítico; a cura do homem de mão seca; o cego que volta a ver… Estes milagres de Jesus saltam aos nossos olhos. Mas, aquilo que Jesus mais fazia com especialidade era visitar as dores das pessoas.

O interessante que observo em Jesus foi quando Ele visitou a Samaritana no poço. Ela não tinha nada de errado no seu corpo, mas Ele sabia que no seu coração tinha uma dor profunda. Tudo o que Ele fazia e realizava era a pensar no sofrimento do seu povo.

Deus não é indiferente à minha dor, à tua dor.

Docilidade à voz de Deus

A Palavra de Deus, em Isaías 1,19-20, diz: “Se fordes dóceis e obedientes, provareis os melhores frutos da terra. Se recusardes e vos revoltardes, provareis a espada. É a boca do Senhor que o declara”.

A Palavra de Deus é clara quando fala de provar os frutos. No Antigo Testamento, quando Ele fala em provar os frutos, é sinal de que Ele queria dar uma qualidade de vida ao Seu povo. Isaías está a falar de uma proposta de Deus que pode ser aceita ou não.

No Novo Testamento, está escrito: “Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto do Céu nos abençoou com toda a bênção espiritual em Cristo” (Efésios 1,3).

Mas, nós podemos olhar para esta graça de Deus, para esta sorte de bênção e recusar.

Todo o propósito de Deus na sua vida, vai passar pela sua escolha, ou seja, o plano de Deus para acontecer na minha e na sua vida passa pela minha e pela sua escolha. Precisamos de fazer escolhas correctas. Nós, em Cristo Jesus, já fomos presenteados com toda a sorte de bênçãos. Porém, podemos recusá-las, mas temos de ficar atentos para não o fazer.


Regressar