Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Natal

Celebrar o Natal durante o luto

Celebrar o Natal durante o luto

Natal é um tempo para lembrar as pessoas queridas tanto as daqui, como as do céu.
Depois da perda de uma pessoa querida, as festas natalícias trazem memórias especiais e suaves momentos de tristeza. Que o toque curativo de Deus seja cheio de esperança! Que encontres alegria no dom da memória, paz no abraço dos familiares e amigos e a cura na promessa da vida eterna.

Para ti que perdeste uma pessoa querida, as festas natalícias podem ser uma lembrança dolorosa da perda. Os primeiros anos são os mais difíceis, mas nos anos seguintes também pode faltar a alegria que costumavas sentir no tempo de Natal.
Deixo algumas ideias que te podem ajudar a dar novo significado a estas festas:

Sê paciente e realista. Algumas vezes, grandes expectativas do Natal tornam a nossa frustração mais aguda. Temos uma imagem mental de como as coisas deveriam ser. No entanto, as nossas expectativas são geralmente baseadas em fantasia. É difícil ser realista e concentrar-se quando se está de luto, mas é uma importante estratégia para a saúde e bem-estar. Planeia com antecedência. Faz uma lista e dá uma ordem às coisas. Decide o que é importante para ti.

Ouve o teu coração e reconhece os teus limites. Passa um certo tempo quieto diante da correria do fim de ano, ouvindo o teu coração. Toma consciência das tuas necessidades e expressa-as aos membros da família e amigos, com quem planeias passar as festas. Encoraja outras pessoas a também partilharem os seus sentimentos.
Lembra-te que é compreensível dizer "não." Tu não tens obrigação de aceitar todos os convites. Faz o que for possível e o suficiente. Se a casa for muito grande para ser decorada, decora uma sala, um canto ou uma mesa. Não há nada de errado na simplicidade. O luto é difícil também para o corpo e trás stress.
Evita a tentação de buscar compensações nos deleites da culinária desta época.

Adapta as tradições queridas. Não descartes tudo. Conserva as tradições vivas.
Por exemplo, se o facto de não comprares presentes para a pessoa querida que partiu te causa tristeza, compra um presente simples e dá-o a alguém que não receberia um presente. Lembra-te de que é a troca de amor, o dar, que mais importa. Se tu estás sozinho, em consequência da perda, encontra uma forma de passar as festas com outras pessoas. Para num asilo. Encontrarás novos laços com essa partilha.

Permite que as lágrimas caiam, mas procura alegria no meio da dor. Não te prives do presente das lágrimas que curam. Não te surpreendas se elas chegam quando tu menos esperas.
Neste Natal, experimenta recordar os momentos maravilhosos da vida da tua pessoa querida. Pensa nos presentes que ela tem sido para ti: alegria, riso, afecto, companhia. Escreve esses dons em tiras de papel e decora a árvore de Natal, coloca-as num livro de memórias ou numa gaveta. Celebra a alegria que ela te proporcionou.

Centra a atenção na dimensão espiritual da festa. Na tradição cristã, o Advento é um tempo de reflexão silenciosa e preparação espiritual. Deixa que este tempo de esperançosa antecipação toque o teu coração. Neste tempo de luz, lembra-te da luz que ela trouxe para a tua vida. Acende uma vela especial - celebrando a vida e o amor partilhados.
À medida em que aprendes a criar uma nova realidade para ti, tempera a tua expectativa com compaixão e gentileza. Encontrarás a cura, mas se permitires a ti mesmo experimentar um leque de emoções no caminho do luto. Que o amor seja a tua lembrança!

Regressar