Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Meditar faz bem

O preço da nossa alma

 

 O PREÇO DA NOSSA ALMA

Conhecemos o preço da nossa alma pelos esforços que o demónio faz para a perder.  O inferno liga-se contra ela, o Céu por ela… Oh! Como ela é grande! Para termos uma ideia da nossa dignidade, devemo-nos lembrar com frequência do Céu, do Calvário e do Inferno. Se compreendêssemos o que é ser filho de Deus, não poderíamos fazer o mal, seríamos como anjos na terra. Sermos filhos de Deus! Ó que bela dignidade!… É alguma coisa de belo termos um coração, e, por mais pequeno que ele seja, nos podermo servir dele para amar a Deus! Como é vergonhoso para o homem descer tão baixo, ele que Deus colocou tão alto! Quando os anjos se revoltaram contra Deus, este Deus tão bom, vendo que eles não podiam mais fruir da felicidade para a qual os tinha criado, fez o homem e este pequeno mundo que nós vemos, para lhe alimentar o corpo.  Havia, porém, que lhe alimentar a alma; e como nada de criado pode alimentar a alma, que é espírito, Deus quis dar-se ele próprio por alimento. Mas a grande desgraça é que descuramos de recorrer a esta divina comida, para atravessarmos o deserto da vida.  Como uma pessoa que morre de fome ao lado de uma mesa bem servida, há pessoas que levam cinquenta, sessenta anos sem alimentar a própria alma! Oh! Se os cristãos pudessem compreender esta linguagem de Nosso Senhor que lhes diz:  “Apesar da tua miséria, eu quero ver de perto a bela alma que criei para mim. Fiz a alma tão grande, que só eu posso enchê-la. Fiz a alma tão pura, que só o meu corpo a pode alimentar”. Nosso Senhor sempre distinguiu as almas puras.  Vede São João, o discípulo amado, que repousou sobre o seu peito!…  Santa Catarina era pura; por isso passeava muitas vezes no Paraíso. Quando morreu, os anjos tiraram-lhe o corpo e levaram-no para o Monte Sinai, lá onde Moisés recebeu os mandamentos da lei.  Deus fez ver por este prodígio que uma alma pura lhe é agradável, merece que mesmo o seu corpo, que lhe participou da pureza, seja sepultado pelos anjos. Deus contempla com amor uma alma pura, concede-lhe tudo quanto ela pede.  Como haveria Ele de resistir a uma alma que só vive para Ele e Nele? Ela procura-O, e Deus mostra-se-lhe; chama-O, e Deus vem; faz uma coisa só com Ele; acorrenta-lhe a vontade.  Uma alma pura é omnipotente sobre o coração tão bom de Nosso Senhor. Uma alma pura é ao pé de Deus como um filho ao pé da mãe: acaricia-a, beija-a, e a mãe retribui-lhe as carícias e os beijos.

Regressar