Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Meditar faz bem

As aparências não enganam a Deus

As aparências não enganam a Deus

 

És sincero, ou não?

 

De cada um de nós, Deus possui duas imagens: a imagem do que somos, e a imagem do que poderíamos ser, segundo o projecto divino. Nós valemos não pelo que dizemos ou prometemos, mas por aquilo que somos como pessoa, como cidadão. Temos tendências místicas, religiosas, e sofremos também o apelo da matéria. O bem e o mal disputam espaço entre nós. É a dialéctica existencial que nos marca, divide e desafia dia e noite. Mesmo dividido, retalhado, deixa o teu coração cantar, saudando cada novo amanhecer com fé, esperança e caridade. O caminho ao encontro da vida, levando entusiasmo na alma e um sorriso na fronte. Tu podes e deves ser uma criatura harmoniosa, pacificada e musical.

Há, no comportamento humano, um jogo de cena: com frequência ele volta a atenção para o cultivo das aparências. Estas impressionam bem mais do que a dura realidade. Por vezes, as aparências respondem justamente ao desejo de ocultar a miséria pessoal. Com o passar do tempo, o ser humano revela-se incapaz de conviver com a sua própria realidade e faz das aparências a sua forma de ser. É a máscara. Com alguma esperteza, ele imagina que as outras pessoas seriam levadas a acreditá-lo transparente e veraz. O pior momento do truque é quando ele supõe ingenuamente que, podendo enganar a si mesmo e aos outros, possa fazer o mesmo com Deus.

De forma estupenda, Jesus delineou esta ilusão na figura do fariseu que não hesita em contar vantagens na sua oração, já o publicano, consciente da sua degradação moral, faz apelo à Misericórdia Divina; “tem compaixão do pecador, que eu sou!” (Lc 18,13).

Se Deus, na criação imprimiu no ser humano a Sua imagem, não há caminho de vida sem rigorosa fidelidade a ela. Quem investe nas aparências será personagem, jamais pessoa. Verdadeiramente é admirável, ó verbo de Deus, no Espírito Santo, fazendo com que Ele se infunda de tal modo na alma, que ela se una a Deus, e em nada se alegre fora de Deus (Sta. Maria Madalena de Pazzi).

 

Um amigo FALSO nunca te viu chorar.

Um amigo VERDADEIROtem os ombros húmidos por causa das tuas lágrimas.

Um amigo FALSO não sabe o nome dos teus pais.

Um amigo VERDADEIRO tem os teus números de telefone na sua agenda.

Um amigo FALSO traz uma garrafa de vinho para a tua festa.

Um amigo VERDADEIRO chega cedo para te ajudar a cozinhar e fica até tarde para te ajudar a limpar.

Um amigo FALSO odeia quando lhe telefonas depois de se ter deitado.

Um amigo VERDADEIRO pergunta-te porque é que demoraste tanto para lhe telefonar.

Um amigo FALSO procura-te para falar dos problemas que ele tem. 

Um amigo VERDADEIRO procura ajudar-te com os problemas que estás a passar.

Um amigo FALSO, ao visitar-te, faz como se fosse um convidado.

Um amigo VERDADEIRO abre o frigorífico e serve-te do que precisas.

Um amigo FALSO espera sempre que esteja ali para ele ou ela.

Um amigo VERDADEIRO sempre estará ali para ti.

____________________________

UM AMIGO:

"O meu amigo não regressou do Campo de Batalha. Peço autorização para ir buscá-lo", disse umsoldado ao seu general. "Permissão negada", disse o oficial. "Não quero que arrisques a tua vida por um homem que provavelmente está morto". O soldado, nãofazendo caso da proibição, saiu e uma hora depois regressou gravemente ferido, transportando o cadáver do seu amigo. O general estava furioso: "Eu bem tedisse que ele estava morto! Diz-me: valeu a pena teres idolá para trazer um cadáver?" E o soldado, bastante ferido, respondeu: "Claro que sim! Quando o encontrei, ainda estava vivo e pôde dizer-me: Eu tinha a certeza que tu virias!

"UM AMIGO É AQUELE QUE CHEGA QUANDO JÁ TODOS SE FORAM"

Regressar