Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Mais saúde

3 Pontos infalíveis para o fracasso da sua dieta

 

Três pontos infalíveis para o fracasso da sua dieta  

Hoje, existem milhares de dietas, às quais colocamos fim antes mesmo de as começar.

Se quer acabar com o teu projeto de emagrecimento de forma rápida e eficaz, lê com atenção estes três itens:

1º Conta ao maior número de pessoas possível que estás de dieta

Todos os domingos eu divulgava aos amigos que o meu projeto “Desta vez é para valer e vou provar que isto é verdade”, iria começar na segunda-feira e eu emagreceria para sempre. Como se o facto de outras pessoas saberem disso me atribuísse segurança e certeza de que iria até ao fim no meu propósito, já que teria de apresentar algum resultado para elas. Mas estava redondamente enganada. A única coisa que conseguia com isso era ter amigos, família, parentes, conhecidos, vizinhos, na minha cabeça, o tempo todo, cobrando-me pelo propósito furado e dizendo que eu precisava de emagrecer. Coisa terrível!

O problema maior, no entanto, era que, a cada nova tentativa, eu ficava ainda mais desacreditada perante o grupo e perante mim mesma, o que fatalmente atingia minha autoestima, baixando-a. Por inúmeras vezes, julguei não ser capaz de emagrecer e cheguei a pensar que seria gorda pela vida toda, e infeliz. Péssima perspectiva. Como as pessoas não entendiam o que se passava no meu interior, e muitas vezes nem eu sabia decifrar isso, elas tentavam ajudar-me como podiam, porém era sempre de forma errada. Isso mais me atrapalhava do que ajudava. Portanto, pense bem no que tem feito para ajudar alguém com problemas de obesidade. Ela precisa de se sentir acolhida por si e não testada.

2º Emagreça para provar a alguém que é capaz deste grande feito

Emagrecer não é tarefa fácil, mas é totalmente possível quando existe significado consistente e plausível para isso. A primeira exigência é que o sentido do emagrecimento esteja totalmente ligado a si.

Eu já fiz muitas dietas de evento. Já emagreci para ser madrinha de casamento, para o meu aniversário de 15 anos, para a minha formatura de segundo grau… Enfim, eu queria provar às pessoas que eu era capaz de emagrecer, especialmente em eventos sociais, onde seria vista por muitas delas. Porém, em todos esses casos, o prazo de validade do emagrecimento correspondia quase que à data do evento, já que, a partir dali, automaticamente, eu voltava a comer como se fosse uma pessoa magra por natureza e sem problema algum com a balança. Mentia a mim mesma, e acreditava que esta farsa iria funcionar.

Ah, mas não demorava muito para eu perceber que tinha inflado novamente. Cada vez que isso acontecia, eu aumentava pelo menos cinco quilos em relação ao meu peso anterior, o qual, diga-se de passagem, já estava de “ótimo tamanho”. A sensação era de total humilhação. Só quem já passou ou passa por isto sabe e compreende do que estou a falar. E o motivo era simples: Já havia “provado” às pessoas que eu era capaz de emagrecer. Portanto, o sentido do emagrecimento realmente tinha sido alcançado e eu já estava autorizada a cessar o processo.

A única coisa que você tem de provar para si mesmo é o quanto você é valoroso como ser humano exatamente da maneira como é: com as suas qualidades e talentos, as suas limitações e desacertos. Você merece emagrecer para ter qualidade de vida, saúde, um futuro saudável, para se sentir bem, belo, confortável no seu próprio corpo e no mundo, para desempenhar melhor a sua missão, para ser feliz e realizado, enfim, entre inúmeros outros motivos. Tudo isto vai muito além do factor estético que por si só é vazio e sem graça. Absorver isto permitir-lhe-á conquistar um estilo de vida capaz de mudar os seus hábitos para sempre, sem sofrimento descabido e com a possibilidade de colher muitos frutos, muito além do que você imagina.

3º Deseje ter o corpo exatamente igual ao de fulano de tal

Na época, o meu sonho era ter o corpo da atriz Cristiana Oliveira, que, por coincidência, tinha emagrecido mais de trinta quilos. Eu colocava a foto dela na porta do meu frigorífico para que me servisse de inspiração. Só a diferença de altura entre mim e ela era de vinte centímetros para menos! Além disso, queria ter o rosto da também atriz na época, Luciana Vendramini. Coisa simples e natural se, por acaso, eu fosse uma boneca de montar. Você não tem noção do tanto de energia e tempo que eu gastei nisso, masque nada mudou, é claro. Eu emagrecia, mas não ficava com o corpo igual ao dela de jeito nenhum; a não ser o branco dos olhos, que era igualzinho! Nesta lenga-lenga toda, eu acabei não por não dar atenção ao meu próprio corpo, e o emagrecimento que tinha conquistado com tanto trabalho não tinha a importância devida. Por isso, não me sentia satisfeita; daí até à decepção, era um passo. Eis que o efeito dominó piorava cada vez mais o meu quadro. Engordava, engordava, engordava…

Só emagreci de forma eficaz quando aceitei o meu corpo exatamente da forma como ele é: sou baixa, tenho pernas e braços roliços, quadril largo, barriga protuberante, celulite, estria… Enfim, este é o meu corpo, é ele que me sustenta no mundo, é o invólucro da minha alma, é ele que me leva a todos os lugares e me permite desfrutar da vida. O meu corpo contém a minha história, literalmente; ele é sagrado e, por isso, profundamente valoroso e precisa de ser tratado como tal.

Como é que você tem tratado o seu corpo? Onde, de que forma e com quem tem buscado respostas para as suas aspirações? Tire um pouco de tempo do seu dia para responder às suas próprias dúvidas. A resposta que você precisa está dentro de você, bem perto. Tenha um ótimo trabalho de descoberta!

Regressar