Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Espiritualidade

Será que estou a fazer a vontade de Deus?

Será que estou a fazer a vontade de Deus?  

Deus tem planos específicos para cada um de nós

Na Sua bondade e sabedoria infinitas, Deus define coisas importantes e especiais para a nossa vida e conduz-nos à realização de cada uma delas de acordo com a permissão que lhe damos. No entanto, justamente porque somos livres, muitas vezes guiados pelas nossas emoções e desejos, fazemos escolhas erradas e desviamo-nos do plano que o Pai Eterno traçou para a nossa felicidade. Aí, sentimo-nos abatidos e, às vezes, perdemos até mesmo o sentido da vida. É como quem está no alto mar orientado por uma bússola e, fazendo uso da sua liberdade, resolve lançá-la fora e guiar-se sozinho.

No início, pode até parecer divertido e libertador, mas, depois de um tempo, começa a perceber os perigos à sua volta e procura, a todo o custo, reencontrar o caminho para o porto seguro. O pior é que, nesta busca pelo porto, agarramo-nos aos destroços de coisas e conceitos vazios que nos fazem afundar ainda mais. E isso tem acontecido muito hoje em dia, onde a cultura do liberalismo nos envolve e arrasta para longe dos desígnios de amor que Deus tem para nós. Mas existe uma esperança! Com o auxílio da Graça Divina, é sempre tempo de reencontrarmos a bússola e voltarmos para os braços de Deus.

Um dia, uma jovem falou dos encontros e desencantos que a vida lhe tem proporcionado, das emoções feridas pela insegurança de um relacionamento que não deu certo, da frustração ao ver a sua vida profissional abalada juntamente com as emoções e a dor de não ser acolhida como gostaria que fosse. Estava fragilizada, mas a sua confiança no amor de Deus ainda a mantinha em pé. Aliás, ela mesma afirmou que foi este o motivo que a fez desabafar. Depois de poucas palavras, concluiu com uma voz embargada e olhos rasos de lágrimas: “Eu só queria descobrir qual é a vontade de Deus para a minha vida!”

Saber discernir a vontade de Deus a nosso respeito é o segredo para a felicidade. Isso muda o rumo da nossa história e dá sentido a todas as coisas. Mas há um porém: não existe um manual com respostas prontas para esta descoberta. Assim como a nossa vida é única diante de Deus, a vontade d’Ele a nosso respeito também é, e esta revela-se subtilmente nas entrelinhas dos acontecimentos da nossa história. É preciso interpretá-la! Não podemos insistir em dizer a Deus o que queremos sem antes percebermos o que Ele realmente quer para nós, e isto exige humildade e perseverança.

O facto é que, conscientes ou não, lidamos com o nosso querer e o querer de Deus o tempo todo. Às vezes, estamos de comum acordo, e isto é maravilhoso, mas nem sempre é assim. E quando percebemos que o nosso querer não traz paz e tudo indica que Deus nos reserva o contrário do que desejávamos, precisamos de ter a coragem e a firme decisão de viver o abandono e optarmos pelo querer de Deus se a nossa meta for a felicidade. Isto é fácil? Claro que não! Aliás é muito difícil e a nossa natureza parece que até range por dentro sem se querer dobrar, mas a vida prova que esta é a melhor escolha. No entanto, é importante lembrar que a submissão à vontade de Deus é diferente de comodismo e falta de ideal.

É ter a coragem de sonhar, fazer planos e lutar por eles! Mas, dando a Deus a liberdade para os mudar caso seja este o Seu querer. É algo desafiante, mas libertador. A Palavra do Senhor diz que Deus tem desígnios de felicidade para a nossa vida (Jeremias 29, 11). E, por intermédio de Jesus, Ele mostrou-nos o caminho que nos leva a ela. Por isso, quando vivemos de acordo com os Seus ensinamentos expressos nas Sagradas Escrituras, a nossa vida funciona em harmonia mesmo no  meio das lutas; e quando os ignoramos, a nossa vida desintegra-se mesmo que pareça termos tudo o que desejávamos.

Confia seguramente no amor de Deus e acredita. Se fores fiel, Ele não vai desamparar-te! Quanto mais te aproximares do Senhor, por meio de uma vida comprometida com a oração e a prática da caridade, mais confiança adquires e mais cresces no amor. Assim, já não terás medo do que venha a acontecer na tua vida no próximo instante, porque, seja o que for, será o melhor meio que Deus escolheu para a tua felicidade.

 “O amor afasta todo o temor” (1 Jo 4,18)

Regressar