Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Espiritualidade

Por que é que Deus nos manda desafios difí­ceis?

Por que é que Deus nos manda desafios difíceis? Deus pode mandar-nos causas “impossíveis”?

Deus envia desafios difíceis para que roguemos pelo auxílio d'Ele.

Não podemos e não devemos acreditar, diz Santo Agostinho, que Deus, obrigando-nos a observar a lei, queira ordenar o impossível, fazendo-nos compreender que somos incapazes de observar todos os Seus mandamentos.

Ele admoesta-nos a fazer as coisas fáceis com as graças que nos dá e a fazer depois as coisas difíceis com o auxílio maior, que podemos impetrar pela oração.

 “Por isso mesmo cremos, com firmeza que Deus não pode mandar coisas impossíveis e somos advertidos do que devemos fazer nas coisas fáceis e do que devemos pedir nas difíceis”.

Por quê, perguntará alguém, Deus impõe coisas impossíveis para as nossas forças? Justamente para procurarmos, pela oração, o que não podemos com a graça comum.

 “Deus manda-nos algumas coisas superiores às nossas forças, para que saibamos o que Lhe devemos pedir”.

E noutro lugar: “A lei foi dada, para que se procure a graça. A graça é dada para que se cumpra a lei”. A lei não pode ser observada sem a graça, e Deus, para este fim, deu a lei, para que sempre suplicássemos a graça necessária, para a observarmos.

E de novo, noutro lugar, diz: “A lei é boa se dela fizermos bom uso. Em que consiste, pois, o bom uso da lei?” Ele responde: “Consiste em conhecer pela lei a própria fraqueza e em procurar o auxílio divino para obter a saúde”.

Santo Agostinho, diz que nós devemos servir a lei.

– Mas para que fim? Para conhecermos por ela (o que sem ela seria impossível) a nossa incapacidade para observar, a fim de que com a oração alcancemos o auxílio divino que cura a nossa fraqueza.

*   *   *

Fonte: retirado do livro “A Oração” de Santo Afonso de Ligório.


Regressar