Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Curiosidades

O Dia internacional da Música

Pensa-se que o universo se formou a partir de uma enorme explosão inicial o “Big bang” que originou as estrelas e as galáxias. Nesse momento, quebrou-se o maior de todos os silêncios e irromperam os primeiros sons que acompanharam para sempre esta viagem da matéria em expansão... Os primeiros homens foram moldados pelos sons da natureza: pela música do vento, da chuva, e do fragor do mar…e maravilhados com o que ouviam quiseram imitar esses sons para melhor comunicarem entre si assim…assim, construíram os primeiros instrumentos rudimentares com ramos e paus… mais tarde surgiram tambores e flautas de ossos.
Para a cultura grega, na Antiguidade, a música era uma das quatro disciplinas essenciais na escola... eles educavam com e pela música!...E porquê? Platão, muito antes de qualquer técnica de marketing respondia. “Porque a Música penetra mais fundo na alma humana”...
A Música e os homens cresceram juntos… Trovadores e Canto Gregoriano, viveram na Idade Média… Os “Madrigais’, no Renascimento...o violino, o cravo, as primeiras óperas e Bach, no Barroco… Mozart e Beethoven, no Clássico... Tchaikovsky, Schummann e Debussy no Romantismo...Na era moderna outros génios criadores conduziram-na até aos actuais teclados electrónicos e organizaram-na em géneros tão diversificados a que chamaram Jazz, Pop, Rock, Fusion, Funk, Bossa Nova, World music, etc.
Ao contemplar tudo isto, as sábias palavras de Platão recordam-nos ainda: “muito antes de os homens organizarem os sons, os sons organizaram os homens”...
A propósito, já haviam notado que a audição é o 1º dos sentidos que organizamos e desenvolvemos? De facto, ao 3º mês de gestação o bebé já tem o seu aparelho auditivo formado o que lhe permite um primeiro contacto com o mundo exterior reconhecendo a voz da mãe e do pai entre outros sons. A Música é, assim, intrínseca ao próprio homem, é como um primordial toque de magia que o Criador suscita em nós – a Sua Obra – para recriar a imagem da Sua divina harmonia. Cabe a nós retribuir-Lhe com a mais artística das respostas que a música nos pode inspirar: A Arte de amar, de amar a todos sem excepção para que o mundo seja finalmente uma família…
O Dia Internacional da Musica foi proposto e celebrado pela primeira vez em 1975 pelo grande músico e violinista Yehudi Menuhin, na altura Presidente do Conselho Internacional da Música. Desde então, o dia 1 de Outubro visa a promoção da arte musical em todas as suas vertentes.

Prof. José Paulo Ferreira

 

 

Regressar