Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Alguns Santos

Santo Ivo, padroeiro dos advogados

Santo Ivo, o padroeiro dos advogados.

Viveu de 1253 a 1303. É chamado “O advogado dos pobres” .

Santo Ivo foi estudar direito civil em Orleans sob o famoso jurista Peter de la Chapelle e completou seus estudou em Paris.

Praticou com brilhantismo a advocacia, tanto na corte civil quanto na corte eclesiástica. Em 1284 ele entrou para o sacerdócio e construiu um hospital para os pobres e cuidava dos pobres com considerável fervor.

Foi nomeado juiz eclesiástico pelo decano de Rennes. Ele era um juiz muito justo e venerado até mesmo pela parte perdedora. Mais tarde foi indicado como oficial para Alan de Bruc, Bispo de Tréguier.

A defesa de Santo Ivo dos pobres deu-lhe o título de “Advogado dos Pobres”.

Alem de ser considerado um juiz que não aceitava nenhum presente, era considerado o melhor mediador da França, e sempre tentava conseguir acordos fora das cortes para minimizar os custos legais para ambas as partes.

Em 1284, Santo Ivo foi ordenado sacerdote. Em 1287 renunciou aos seus cargos oficiais e devotou todo o seu tempo aos seus paroquianos em Tredrez e depois em Lovannec.

Além de ser um excelente pregador dos ensinamentos de Jesus ele era frequentemente chamado para arbitrar disputas as mais variadas.

Seus conhecimentos legais estavam sempre a disposição dos seus paroquianos e também o seu tempo e seus bens. Sua austeridade é famosa mesmo com sua saúde comprometida.

Certa vez, deu sua capa a um pobre, seu paletó a outro e seus sapatos a um terceiro, indo para casa descalço e só de camisa em pleno inverno.

Diz ainda que, doutra vez, deu sua cama a um mendigo que dormia na porta de uma casa e foi dormir onde dormia o mendigo.

Ele distribuía as suas rendas e os seus bens para os pobres.

É o santo padroeiro dos advogados, dos juízes, oficiais de justiça e escrivães.

Morreu a rezar a missa da Festa da Ascensão. Na liturgia católica ele é mostrado segurando um livro, com um anjo perto de sua cabeça e um leão a seus pés.

Foi canonizado em 1347. A sua festa é celebrada no dia 19 de Maio.

Regressar