Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

A Família

É preciso perdoar

É preciso perdoar

Precisas de pedir perdão e perdoar. Perdoa porque o perdão vai ser como o ar que entra pelos teus pulmões. Enquanto tu não perdoas, vais respirar com uma parte apenas do teu pulmão. Isto não resolve. O teu pulmão precisa de ficar cheio. O teu sangue tem de se renovar pelo oxigénio. Para deixares o sangue venoso e teres um sangue novo, precisas de oxigénio. Vais fazer isso perdoando. Erraram contigo? Perdoa. Permitiste que errassem, foste ingénua? Perdoa.

Muitos homens casados, pela graça de Deus sentirão um profundo desejo e uma forte decisão de pedir perdão às suas esposas. Por coisas antigas... Por coisas do começo do matrimónio. Não é atirar à cara. Jesus não faz isso. Pelo contrário, Ele tira-te a vergonha de pedires perdão. Tu erraste, mas o perdão de Deus é maior. Da primeira Carta de São João: ”Se dizemos que não temos pecados, enganamo-nos a nós mesmos e chamamos Deus mentiroso. Mas se reconhecemos os nossos pecados Deus aí está” (cf. 1Jo 1,8-9).

Na hora em que reconheceres o teu pecado, Deus já está aí, fiel e justo, para te perdoar os pecados e purificar de toda a iniquidade. Deus não te atirou à ”cara”, Ele fez-te reconhecer o teu pecado para te perdoar e para te dar o privilégio de ires e de pedir perdão.

Que presente da Sagrada Família tu chegares à tua esposa com o coração acalmado por Deus e pedires perdão. Mesmo que sejas duro. Mesmo que fiques com um nó na garganta... vai e diz à tua esposa do modo que falas: “meu bem”, “minha querida”, ou sem dizer nada, entra logo no assunto e diz: “eu peço perdão”.

Talvez tu fales só um pouco e não consigas dizer o resto... Talvez as lágrimas corram. Ou então nem haja mais lágrimas porque secou tudo... Mas ela vai entender. Mais do que isso: a alma dela vai ser lavada. Há tanto tempo ela esperava por isto!

Eu fico a imaginar o abraço que houve entre José e Maria...

Eles eram marido e mulher. Havia uma pureza enorme entre eles, mas eram profundamente afectuosos. José amava Maria. Na hora em que ele entendeu tudo pelo anúncio do Anjo em sonho, quando os dois se encontraram... Seria necessário um cineasta para imaginar a cena e fazê-la. Ia ser muito mais bela do que tantos filmes que já vimos. Mesmo que não sejas um galã de cinema, na hora em que pedires perdão e os dois se abraçarem, vai ser a cena mais linda do mundo. Os anjos vão cantar sobre a vossa casa:

“Glória a Deus no mais alto dos céus e paz na terra aos homens amados de Deus, a este casal amado de Deus”.

José, o que falta para pedires perdão? Para quê ser tão duro? Por quê não se reconciliar? A Sagrada família é para isso. Para que segurares-te tanto, José? Vá, pede perdão! Perdoa. Eu sei que o homem é mais duro. Não sabe o que dizer. Não tem jeito para falar. Mas o seu gesto, o seu carinho vão dizer tudo: pede perdão. Perdoa. Reconcilia-te. Não sei o que é mais difícil: se é perdoar ou pedir perdão. Mas perdoa e pede perdão, José.

Maria, Deus caprichou em ti. Deus deu-te o maior amor. Claro, quando te magoas a dor é maior. É mais difícil perdoar e pedir perdão. Mas, reconcilia-te, Maria, por favor. Vai ser uma cena maravilhosa. Deus merece ver esta cena. Lá do alto do céu Ele espera. Para quê deixar para depois?

É preciso deixar tudo para trás: as brigas... os desentendimentos... as palavras que feriram... os gestos impensados... as ofensas... Deixar tudo para trás e perdoar. Deixar tudo para trás e pedir perdão.

Regressar