Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Curiosidades

Como tirar força da minha fraqueza

 

Como tirar força da minha fraqueza  

  “Porque quando me sinto fraco, então é que sou forte.” (2 Cor 12,10).Este versículo parece uma grande contradição paulina. Como posso tirar força da minha fraqueza? Como posso diante da minha impotência ser potente? Isto só é possível dentro da perspectiva de alguém que se reconhece necessitado de Deus. Alguém que, como Paulo, sabe que sem a ação do Espírito Santo não se pode fazer nada. Quem era Paulo de Tarso? Paulo era um homem muito estudado, de inteligência ímpar. Mas sabia que a sua humanidade possuía fraquezas. E como lidava com isso? Somente submetendo tudo a Deus. Fraco não é aquele que possui fraquezas, mas sim, aquele que se rende a elas.  Tocar nas minhas fraquezas, no meu vazio, é perceber que quando não tenho mais nada posso contar com o Tudo de Deus. Somos humanos, somos gente. Sentimos dor, sentimos sede, sentimo-nos impotentes. Até Jesus na Sua humanidade também sentiu dor. E Ele não teve medo de apresentar as fraquezas d’Ele aos amigos e a Deus. No Getsémani foi isso que nos foi apresentado de forma clara. Lembro aqui uma história antiga: Um garoto de dez anos de idade decidiu praticar judo, apesar de ter perdido o braço num terrível acidente de carro. O menino ia muito bem. Mas sem entender o porquê, após três meses de treino, o mestre tinha-lhe ensinado somente um movimento. O garoto então disse-lhe:– Mestre, não devo aprender mais movimentos? O mestre respondeu-lhe, calmamente e com convicção:– Este é realmente o único movimento que tu sabes, mas também é o único movimento que tu precisarás de saber.Meses mais tarde, o mestre inscreveu o menino no seu primeiro torneio. O menino ganhou facilmente os seus primeiros dois combates e foi para a luta final do torneio. O seu oponente era bem maior, mais forte e mais experiente. O garoto usando os ensinamentos do mestre entrou na luta e, quando teve oportunidade, usou o seu movimento para prender o adversário. Foi assim que o garoto ganhou a luta e o torneio. E foi campeão. Mais tarde, em casa, o menino e o mestre reviram cada luta. Então, o menino criou coragem para perguntar o que estava realmente em sua mente: – Mestre, como é que eu consegui ganhar o torneio somente com um movimento?– Tu ganhaste por duas razões – respondeu o mestre. – Em primeiro lugar, dominaste um dos golpes mais difíceis do judo. E, em segundo lugar, a única defesa conhecida para este movimento é o seu oponente agarrar o teu braço esquerdo. Conclusão A maior fraqueza do menino tinha-se transformado na sua maior força. Assim, também nós podemos usar a nossa fraqueza para que ela se transforme na nossa força. Não podemos ter medo de deixar o Mestre Jesus trabalhar a nossa fraqueza. Ele sabe lidar com o nosso “húmus”, com aquilo que aparentemente é nossa fraqueza e dela tirar a maior riqueza e fortaleza.

Regressar