Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Curiosidades

As estratégias do demónio

As estratégias do demónio

“A presença dodemónioestá na primeira página da Bíblia e a Bíblia acaba também com a presença do demónio, com a vitória de Deus sobre o demónio” (Papa Francisco 11/10/2013).

Quando o assunto é falar do demónio, em geral, corremos sempre dois riscos muito grandes:

  • O primeiro é o de achar que ele não existe da forma como as pessoas dizem e que a sua acção já não acontece em nosso meio; portanto, deve-se desprezar a existência dele.
  • O segundo é o de imaginar que ele está em tudo, em cada má acção que fazemos, em todos os nossos pecados, e que ele nos persegue sempre para nos fazer cair.

Deixemos de lado os dois extremos e fiquemos com o essencial de algumas verdades sobre o demónio.

O primeiro ponto a ser analisado é que o diabo existe, é real, e tudo faz para nos levar à morte e para nos tirar completamente dos caminhos de Deus. Paulo, na Carta aos Efésios, já nos alerta, de forma muita clara, de como é a acção do diabo e qual é a estratégia que ele usa para tentar agir: “Vesti a armadura de Deus para poderdes resistir às manobras do diabo” (Ef. 6,11). O apóstolo Paulo chama-lhe “manobrista”. Já todos vimos o que um manobrista faz ao pegar num carro para tentar estacionar: vai para a direita, volta para a esquerda, vai para a frente, vai para trás, até conseguir entrar com o automóvel no espaço que, em geral, “é à conta” para entrar.

O diabo, como “manobrista” que é, faz a mesma coisa para entrar na nossa vida. Tenta por todos os lados uma brecha para se poder instalar. Assim como o apóstolo dos gentios lhe chama “manobrista”, poderíamos, sem medo, chamar-lhe estrategista!

O diabo, juntamente com os seus demónios, tem como propósito molestar a humanidade e mais ainda os filhos de
Deus
. Para isso é importante sabermos como pensam os demónios e como eles trabalham para conseguir o que querem.

O Evangelho de São Mateus, 12, 43-45, mostra uma das estratégias do demónio em nossas vidas: "Quando um espírito mau sai de um homem, fica a vaguear em lugares desertos, procurando repouso, e não o encontra. Então diz: ‘Vou voltar para a casa de onde saí'. Quando chega, encontra a casa vazia, varrida e arrumada. Então vai, e traz consigo outros sete espíritos piores do que ele. Entram e moram aí; e, este homem fica em condição pior do que antes. É o que vai acontecer com esta geração má".
A primeira coisa a notar é que a Palavra diz: “Quando um espírito mau sai de um homem, e fica a vaguear (...)”. Isto significa que os demónios estão constantemente à procura de uma habitação. A Bíblia diz que eles “saem de um homem”. Se eles saem, significa que estavam “dentro” ou muito “próximos” dele. E ao sair os demónios ficam “a vaguear”, como que procurando uma habitação, uma outra casa. E isto por quê? Por quê procurar uma casa, uma habitação?

Talvez porque eles já tenham um dia perdido a sua primeira casa e de lá foram expulsos para sempre. E há uma segunda habitação para os demónios, chamada de “Profundezas”, mas eles não querem ficar lá, tanto que preferem entrar em porcos a serem enviados às Profundezas (cf. Mc 1, 30).

A Bíblia também afirma que eles andam a vaguear em “lugares desertos”. Isto significa que os demónios gostam de habitar em lugares “desertos”. Em geral lugares desertos são lugares vazios e sem vida, ou com pouca vida ao redor. E o demónio acredita que pode, ao encontrar este lugar deserto, apropriar-se dele como a sua casa, como a sua habitação.

Por isso, muito cuidado com os lugares desertos e sem vida que há no teu coração! Cuidado com os vazios do teu interior, cuidado com os desertos que deveriam estar preenchidos pela presença de Deus e não estão!

A Bíblia também usa o termo “procurando repouso”. Isto significa que os demónios sabem procurar, sabem analisar, são seres exploradores, com grande capacidade de observação.

Eles procuram “repouso.” Mas, na verdade, este repouso não é um repouso comum, como nós o conhecemos, um descanso. Este repouso é no sentido de se satisfazer com algo.

E que satisfação é que o demónio procura quando encontra uma “casa vazia”? A satisfação em vê-la no sofrimento e em dores. Portanto, ele procura uma casa vazia para entrar e habitar, para se alimentar de sofrimento e de dor como satisfação.

Esta tem sido uma das estratégias mais utilizadas pelo demónio. Porque ele aproveita-se dos momentos em que estamos frágeis, sem forças, vazios... E ao nos encontrar assim, como “ele gosta”, ele faz de tudo para ganhar o território do nosso coração, dos nossos sentimentos e das nossas emoções!

Mas, como saber se realmente o demónio procura em mim uma casa, uma habitação para habitar, para se hospedar? A resposta é a seguinte: Vê como está o teu coração. Avalia o que está dentro do teu interior.

Há vida de Deus em ti? Estás a semear as coisas de Deus no teu coração, fazendo com que não haja lugares desertos no teu interior?

Não existe outro meio de se combater o mal e o maligno a não ser o encher-se de Deus! Há diferença entre uma casa vazia, mas varrida e arrumada, e uma casa deserta, vazia também, mas sem vida.

E o caminho mais seguro para se encher de Deus é o caminho da oração. Eu e tu precisamos de rezar e rezar sempre! É por meio da oração que o mal se afasta de nós e que o
Espírito Santo
nos enche com a Sua presença.

Mas se eu não rezo, se não me confesso e se deixei de ir à igreja? Cuidado! Muito provavelmente podes estar a ser observado!

Regressar