Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Curiosidades

A Liberdade

"Porque viemos ao mundo?" Viemos "Para aprender a amar."

O uni¬verso inteiro só tem sentido porque, num sítio qualquer existem seres dotados de liberdade. O homem, um ser ínfimo num planeta minúsculo, pode ser esmagado pelo universo, mas é maior que o universo, como diz Pascal, porque sabe que morre e que pode morrer a amar. Para que o amor seja possível, não basta que haja oceanos, glaciares e estrelas, é preciso haver seres livres. Por mais assustadora que às vezes seja, a liberdade humana não pode ser anulada. Felizmente, existe a ajuda de Deus que chamamos graça.
Recorro muitas vezes, a este respeito, à imagem do barco. A nossa liberdade consiste em puxar pela escota para desfraldar a vela. Mas ela, por si só, não pode fazer o barco avançar; é preciso que sopre o vento. Por outro lado, se o vento — o Espírito Santo — soprar sem que a vela esteja desfraldada, o barco também não avançará... Deus tem necessidade da nossa concordância para nos fazer avançar. E acrescento que cabe também à responsabilidade do homem a escolha do rumo, da direcção que quer dar à sua vida. Segura no leme e desfralda a vela. Então a brisa divina conduzi-lo-á a bom porto.
Como é evidente, a liberdade pode levar a que se come¬tam as piores atrocidades. Sou livre de amar e de não amar. Se quiser ser livre sem nenhum objectivo e usar da liber¬dade segundo o meu próprio capricho, a liberdade depressa será aniquilada. Não se soube ensinar que a liberdade não consiste em poder fazer isto ou aquilo, mas que a temos para. Para amar.
Os animais amam, mas amam sem liberdade, amam pelo instinto que os determina. São capazes de correr perigo, de se deixarem matar para proteger as crias, mas quando estas chegarem a grandes, bater-se-ão contra elas, agirão de acordo com o próprio instinto. O homem é o único ser que possui liberdade. Esta, porém, tem de ser educada, sob pena de se correr o risco de ficar simples¬mente às ordens do egocentrismo do indivíduo. Se assim fosse, despertaria medo nos outros e, dentro de pouco tempo, entrar-se-ia na por demais conhecida espiral da violência, da guerra, do ódio sem fim.
Sim, a liberdade pode ter consequências terríveis — não será por esta razão que tantos seres humanos preferem os animais aos homens? — mas este é o preço a pagar para que o amor exista.
Se não houvesse liberdade, não haveria amor, e a vida deixaria de ter interesse ou sentido.
Uma mãe ao tentar explicar a fé à sua filhita, esta disse-lhe: "Ó mamã, que disparate fez Nosso Senhor ao dar-nos liberdade! Se não tivéssemos liberdade seria maravilhoso! Todas as pessoas da terra seriam como as estrelas que giram sem nunca se chocarem." A mãe respondeu-lhe: "Pois sim, mas se Deus não tivesse feito esse disparate como tu lhe chamas, não terias uma mamã para te amar e eu não teria esta filhita para me amar. Não passaríamos de autómatos, uns ao lado dos outros." Para quê?

Regressar