Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Curiosidades

7 armas espirituais contra o demónio

As 7 armas espirituais contra o demónio

Santa Catarina era constantemente tentada pelo demónio. Ela usou estas 7 armas para o vencer

Santa Catarina de Bolonha era de uma família nobre. Na corte, começou a receber aulas de artes e cultura desde muito jovem. Mas era muito notável a sua tendência para a vida de oração e piedade, além da sua grande compaixão para com os pobres.

Catarina ganhou a simpatia de todos por causa dos seus dotes físicos e espirituais. Entretanto, cada dia, ia crescendo nela o desejo de se consagrar ao Senhor.

Tinha só 14 anos quando decidiu abandonar a corte. E, depois da morte do pai, ficou sozinha com uma grande fortuna. Porém, embora tivesse muitos pretendentes, sentia que não tinha nascido para se casar, e juntou-se a um grupo de mulheres piedosas orientadas à espiritualidade agostiniana. Com isso, conseguiu aprofundar a fé e a vida de oração. Não foi nada fácil, já que era constantemente tentada pelo demónio, que a enchia de dúvidas quanto à sua vocação. Mas, no fim, essas provas fortaleciam o seu espírito e iluminavam a sua mente para que ela fosse capaz de diferenciar o que vinha de Deus e o que era obra do demónio. Destes sofrimentos surgiram vários escritos biográficos, entre eles “As sete armas espirituais”.

Bento XVI, numa das suas ilustres catequeses sobre os santos, conta detalhadamente a vida de Santa Catarina e resume o tratado de “As sete armas espirituais”, assim:

1. Ter o cuidado e a solicitude em fazer sempre o bem;

2. Acreditar que, sozinhos, nunca poderemos fazer algo verdadeiramente bom;

3. Confiar em Deus e, por amor a Ele, não temer nunca a batalha contra o mal tanto no mundo como em nós mesmos;

4. Reflectir sempre sobre os factos e as palavras da vida de Jesus, sobretudo sobre a Paixão e Morte;

5. Lembrar-se que devemos morrer;

6. Ter fixa na mente a memória dos bens do Paraíso;

7. Ter familiaridade com a Sagrada Escritura, levando-a sempre no coração para que oriente todos os nossos pensamentos e acções.

Regressar