Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Quaresma-Páscoa

CURE-SE PELA QUARESMA

1 — Não tem tempo para nada?
Dizer isto pode ser uma infantilidade.
Dê todo o tempo a Deus: “Procurai antes o seu Reino, e o resto ser-vos-á dado por acréscimo”. (Lucas 12, 31)
2 - Comove-se com crianças esqueléticas na Tv?
Converta em acção a sua emoção: Destine uma percentagem do seu ordenado a instituições missionárias.
3 - A sua consciência não está tranquila?
Confesse-se com humildade, entregue a Deus os seus pecados e comece tudo como na pureza da infância.
4 - O stress tomou conta de si?
Ajoelhe, de manhã e à noite, leve o rosto até ao chão, e diga durante três minutos:
“Meu Deus eu creio, adoro, espero e amo-Vos; peço-Vos perdão para os que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam”.
Termine com uma Avé-Maria ou a consagração a Nossa Senhora.
5 - Em sua casa não há diálogo?
Seja pontual às refeições em família.
Conquiste os filhos para fecharem a televisão.
No fim da refeição rezem a oração de vésperas.
6 -Tem demasiado peso?
Experimente jejuar a sério, um dia inteiro por semana: só água pura ou pão e água.
Corte até 50% na carne, no peixe, no álcool, nos doces e no tabaco.
7 - Os filhos são um quebra-cabeças?
Peça-a Deus todos os dias a graça de os amar para eles serem felizes e não para eles o fazerem feliz a si.
8 - Sente-se tentado a desertar?
Cante muitas vezes o versículo 8 do salmo 104:
“O Senhor jamais esquece a sua aliança”.
A aliança é o remédio da solidão.
9 - Perdeu o rumo á vida?
Seja fiel à missa dominical e ofereça-se para qualquer trabalho na comunidade paroquial.
10 - Não vai conseguir fazer tudo isto?
Faça o que puder, mas com seriedade, e com fé. Verá que o Aleluia da Ressurreição lhe vai sair mais límpido na voz e mais forte no coração.

 

UMA REFLEXÃO QUARESMAL

«Eis-me aqui, Pai. Envia-me para salvar o mundo”... Nofim desta missão, que cumpriu inteiramente e com infinita generosidade, o Senhor exclama:
«Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito».
Aqui está a Vítima por excelência. O Cordeiro Imaculado, sem mancha, imolado por mim, por ti, por todos nós, pobres mortais cheios de pecado.
«Suporta os trabalhos; cumpre o teu dever, o teu ministério; porque, quanto a mim, estou já para ser oferecido em libação», diz S. Paulo ao seu discípulo Timóteo.
«Amo a Cristo; mas a Cristo crucificado.., porque não quero outra glória a não ser a cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo», acrescenta o mesmo apóstolo.

Todo o santo é um herói! Mas entre os santos há ainda os «especialistas”, os heróis por excelência, os grandes, os extraordinários privilegiados do Senhor!
Mas, para tal, exige-se doação completa; generosidade sem restrições; oferecimento incondicional; um FIAT = FAÇA-SE, perfeito, sincero, constante: Vítima, Hóstia de suave perfume, de suave odor!
Para confirmar duma maneirabem concreta e ainda dentro do nosso tempo, as considerações supra, registamos estas palavras escritaspelo grande e fervoroso apóstolo do Sagrado Coração de Jesus, o famoso P. Matéo: «A cruz é a mais prodigiosa das pregações a mais conquistadora das almas...
«Sereis apóstolos sobretudo quando sofrerdes, em união com e por amor d’Ele e das almas…

«
Fala-semuito de oração, como dumelemento de primeira ordem no apostolado. Assim é na verdade. Basta reparar bem no que diz o Senhor: Rezai… pedi ao Senhor da messe, batei... procurai, etc. No entanto, um segundo elemento de igual valor, senão superior, é a imolação, o sacrifício, porquanto as cruzes e as dores constituem a mais forte e fecunda das orações, para a extensão do reino de Deus. Sim, o sofrimento é um elemento de purificação; mas é também factor importante para um apostolado real, efectivo. A fecundidade do apostolado não está propriamente no trabalho, na actividade, mas antes de tudo na oração unida ao sacrifício e no amor baseado nacruz...»
Assim pregava, pela palavra e pelo exemplo, oardente e incansável missionário do Sagrado Coração de Jesus, que percorreu todo o mundo por várias vezes e que, antes de ir receber o prémio das suasaltas virtudes da mão do Pai do céu, passou bastantes anosmeio paralítico, encerrado permanentemente na suapobre cela, agarrado generosamente à cruz purificadora, a fecundar mais e mais o campo de apostolado por onde passou a fazer o bem à semelhança do Divino Mestre. Foi pela cruz que ele muitas almas levou à luz.
 

2ª REFLEXÃO QUARESMAL

Vejamos até onde pode chegar a bondade misteriosa do Senhor, na concessão e distribuição de cruzes, e quais as alturas que uma pobre alma humana pode atingir, quando inspirada e auxiliada por uma graça extraordinária do céu, e resolvida a ser, total e incondicionalmente, uma hóstia pura, e de agradável odor, pronta a deixar-se arder, consumir, nas mãos do seu Criador e Redentor. É o caso sublime, verdadeiramente impressionante, e fora de qualquer raciocínio, ou explicação humana, das almas que, generosa, decidida e definitivamente, se oferecem ao Senhor como VÍTIMAS de EXPIAÇÃO.Realmente parece-nos impossível poder-se ir mais longe no caminho e amor da cruz, do que preferir a dor ao prazer, as lágrimas aos sorrisos, os espinhos às flores!No entanto, há ainda qualquer coisa de mais sublime e extraordinário nas vias misteriosas da santidade: é o acto heróico de oferecimento de si mesmo, e de tudo quanto lhe pertence, ou venha a pertencer, na vida e na morte, como vítima de expiação e de amor ao Senhor do céu e da terra, pelos pecados do mundo, tomados no seu conjunto, à imitação de Jesus, ou num ou noutro caso particular, especial, conforme a inspiração do momento dada pelo Divino Espírito Santo, pela Santa Igreja, pelo Papa, pela Paz, pela conversão de tal ou tal pecador, etc.É claro, um acto desta natureza, de tão largo alcance, e de tremendas mas verdadeiramente assombrosas e consoladoras consequências, está completamente fora das vias ordinárias, comuns, da graça.E por isso mesmo seria uma presunção inqualificável, para não dizer uma grandessíssima temeridade, uns simples principiante nas vias da perfeição, ou uma alma ainda imperfeitamente purificada, querer arriscar-se por caminhos tão difíceis, por voos tão altos e sublimes.«Chamar-se a si próprio vítima, ou julgar-se tal, mesmo sem o proclamar aos quatro ventos, é coisa fácil. E até por vezes agrada um pouquinho ao amor-próprio, que manhosamente se aninha no coração de todos os homens... Mas tornar-se vítima efectiva, segundo os planos e vontade de Deus, exige uma grande pureza dos sentidos; um total desprendimento das criaturas, a começar por si mesmo; um heroísmo, que leva a alma a entregar-se, generosa e constantemente, a toda a espécie de sofrimento, a todas as humilhações possíveis e imagináveis, a todas as securas e aridezes. Numa palavra: a todas as provas, físicas e morais, que a Divina Providência, nos seus insondáveis desígnios, achar bem, conveniente, oportuno, enviar a tal ou tal pessoa...“Por consequência, seria loucura rematada, ou então grande privilégio e milagre extraordinário que alguém, logo no início da sua vida espiritual, pretendesse realizar o que o próprio Divino Mestre não fez senão por degraus, paulatinamente, com muita pauta e muito tempo...»Foi assim que se exprimiu, sábia e prudentemente, a Madre Maria Teresa do Coração de Jesus, fundadora da Adoração Reparadora, e que morreu queimada viva, acidentalmente e não por incúria ou maldade dos homens. 

 


Regressar