Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Página Eucarística

São Francisco de Sales ensina a vivermos melhor a Missa

 

O antes, o durante e o depois da Missa são essenciais para uma plena participação na celebração

São Francisco de Sales e a Santa Missa

São Francisco de Sales foi um grande escritor espiritual do século XVII. Escreveu uma espécie de guia prático para os leigos. Trata-se do livro “Filoteia ou Introdução à Vida Devota”.

Num dos capítulos do livro, São Francisco de Sales apresenta seis conselhos práticos para quem quer viver bem a Santa Missa. São eles:

“- Desde o princípio até que o sacerdote chegue ao altar: faz com ele a preparação, que consiste em te pores na presença de Deus, reconhecer a tua indignidade, e pedir perdão das tuas faltas;

– desde que o sacerdote sobe ao altar até ao Evangelho: considera a vinda e a vida de Nosso Senhor a este mundo, fazendo uma consideração simples e geral;

– desde o Evangelho até depois do Credo: considera a pregação do Nosso Salvador, declara querer viver e morrer na fé e na obediência à Sua santa palavra e em união com a Santa Igreja Católica;

– desde o Credo até ao Pai Nosso: concentra o teu coração na morte e paixão do nosso Redentor, que são actual e essencialmente representados neste Santo Sacrifício que, com o sacerdote e com o resto do povo, oferecerás a Deus Pai, em Sua honra e para tua salvação;

– desde o Pai Nosso até à Comunhão: esforça-te por despertar no teu coração muitos desejos, querendo ardentemente estar sempre junto e unido a Nosso Senhor com um amor eterno;

– desde a Comunhão até ao fim: dá graças à Sua Divina Majestade, pela Sua encarnação, vida, paixão e morte, e pelo amor de que te dá provas neste Santo Sacrifício, pedindo-lhe encarecidamente que por este te seja sempre propício, aos teus parentes e aos teus amigos, e a toda a Igreja; e, humilhando-te de todo o coração, recebe devotamente a bênção divina, que Nosso Senhor te dá por meio do Seu ministro.”

Regressar