Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Curiosidades

Ser mãe

Ser mãe...

Ser mãe é uma dádiva de Deus!

Ser mãe é ter mais que um coração a pulsar, é pulsar com quantos corações que são gerados dentro de si.

Ser mãe é amar incondicionalmente. É "jorrar" de dentro de si para um outro ser. É querer viver para que outro viva; é querer amar para que outro ame, é querer morrer para que outro tenha a vida.

Ser mãe é carregar temores e esperança. É ter tristezas e alegrias, fadigas, dores, cansaço, mas também momentos de grande júbilo e descobrimento!

Ser mãe é se aniquilar, se auto-sacrificar, renunciar-se a si mesma por amor daquela criaturinha que Deus lhe deu para cuidar, alimentar e educar.

Ser mãe é ver os passos do filho, mesmo de longe, mesmo no silêncio e no escondimento. É zelar pela alma do filho, com confiança nAquela que foi a Mãe do Senhor, a Mãe do Filho de Deus, a Mãe das mães.

Não há palavras para descrever o que é ser mãe. Biológica ou espiritual, a maternidade dignifica a mulher de tal maneira que a torna co-participadora na obra da criação, na geração de santos para Deus. São Pio X disse certa vez: "Dá-me mães verdadeiramente cristãs e eu te darei santos". Se as mães católicas fossem bem instruídas na fé, se fossem abertas à vida e aceitassem quantos filhos Deus lhes quisesse dar, teríamos muitos santos, especialmente neste período tão conturbado do século em que vivemos.

Maternidade é vida! é alegria! por mais sacrifícios que se façam, por mais difícil que possa ser a vida, por mais dificuldades que se encontrem e que se passe quando o filho é concebido. A maternidade nunca pode ser encarada como desgraça, como "doença" ou "praga" social. Os filhos são bênção e dádiva; os filhos são a esperança do nosso futuro, do futuro da Igreja, do futuro da Nação.

Bendito o Ventre da Virgem Puríssima que gerou o Salvador! E, por conseguinte, benditas as famílias que se abrem à vontade divina, para a geração de filhos para Deus, sem medo, sem desconfiança, sem temores. Deus é generoso com as famílias generosas! Quantos santos tivemos de famílias numerosas! Santa Teresinha, São José de Anchieta, São Tomás de Aquino e tantos outros! E por que é que hoje se tem medo da maternidade, mesmo entre as famílias católicas?

Ser mãe... Olhemos para Aquela que foi Mãe por excelência e espelhemo-nos nas suas virtudes, na sua doçura, no seu silêncio, na abnegação de si mesma. Mãe, só temos duas, mas uma só é nosso modelo perfeito: A Santíssima e Puríssima Virgem Maria.

Regressar