Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Curiosidades

Por que se expõe Jesus na Eucaristia

Por que se expõe Jesus na Eucaristia?
 
Somente em Jesus Cristo, presente entre nós, pode haver salvação

O culto da exposição, ousamos afirmar, é a necessidade da nossa época; impõe-se este testemunho público e solene da fé dos povos na divindade de Jesus Cristo e na veracidade da Sua presença sacramental. É a melhor refutação que se pode fazer aos renegados, aos apóstatas, aos ímpios e aos indiferentes, refutação que cairá sobre eles qual montanha de fogo do amor e da bondade.
O culto da exposição é necessário para salvar a sociedade, que morre por não ter um centro de verdade nem de caridade, nem de vida de família. Cada membro isola-se, fecha-se em si, procura bastar a si mesmo; a dissolução é iminente.

A sociedade renascerá, entretanto, cheia de vigor, quando todos os seus membros se vierem reunir em torno do nosso Emanuel (cf. Mt 1,23). É mister refluir à fonte da vida, a Jesus na Eucaristia, fazê-Lo sair da Sua reclusão, a fim de que se coloque novamente à frente das sociedades cristãs, para as dirigir e salvar; é mister reconstruir-Lhe um palácio, um trono real, uma coorte de servos fiéis, uma família de amigos, uma multidão de adoradores.

O culto da exposição é necessário para despertar a fé adormecida em tantos homens de carácter que não conhecem Jesus Cristo, porque se esqueceram de que Ele mora na vizinhança, de que é amigo e Deus deles. Este culto é necessário para estimular a verdadeira piedade, retida desde muito na porta do santuário onde Jesus está sempre disposto a nos abençoar e nos abrir o Seu Coração.
O grande mal da nossa época é não dirigirem a alma a Jesus Cristo como a seu Deus e Salvador. Despreza-se o único fundamento, a lei única, a graça única de salvação.

O mal da piedade estéril é que ela não parte de Jesus Cristo e não converge para Ele. A alma detém-se no caminho, distrai-se com uma flor… O amor divino não tem a sua vida, o seu centro, no Sacramento da Eucaristia, e, portanto, não está nas suas verdadeiras condições de expansão. Somente em Jesus Cristo, presente entre nós, pode haver salvação. O mal é tão grande que somente Ele é capaz de nos salvar. É a batalha decisiva. Um santo, um anjo, um taumaturgo, um génio, um grande orador, tudo isto é ineficaz.

É necessário Jesus Cristo em Pessoa: eis o Santíssimo Sacramento, o Seu combate e o Seu triunfo.

Regressar