Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Curiosidades

Os dez mandamentos do casal feliz

 Os dez mandamentos do casal feliz

 Os dez mandamentos do casal feliz

Uma equipa norte-americana de psicólogos e especialistas no aconselhamento de casais em conflito elaborou os Dez Mandamentos para a Vida a Dois, isto é, os Mandamentos do Casal. São os seguintes:

Os dois nunca devem irritar-se ao mesmo tempo. Isto significa evitar a explosão. Quanto mais a situação é complicada, mais a calma é necessária.

Nunca gritar um com o outro, a não ser que a casa esteja em chamas. Quem tem bons argumentos não precisa de gritar. Quanto mais alguém grita, menos é ouvido.

Se alguém deve ganhar a discussão, deixe que seja o outro. Perder uma discussão, pode ser um acto de inteligência e amor.

Se for inevitável criticar, faça-o com amor. A outra parte precisa de entender que aquilo que foi dito, tem o objectivo de aproximar e não separar.

Nunca atirar à cara do outro os erros cometidos no passado. A pessoa é sempre maior que os seus erros. E ninguém gosta de ser caracterizado pelos seus defeitos.

Não seja desagradável com qualquer pessoa, menos com o seu cônjuge. Na vida a dois tudo pode e deve ser importante. A felicidade nasce das pequenas coisas.

Nunca ir dormir sem ter chegado a um acordo. Se isto não acontecer, amanhã o problema será maior.

Pelo menos uma vez ao dia, diga ao seu parceiro uma palavra de agrado. Muitos têm reservas enormes de ternura, mas esquecem-se de o dizer em voz alta.

Se cometer um erro, prepare-se para o assumir e pedir desculpas. Admitir um erro não é humilhação. A pessoa que admite o erro demonstra ser honesta.

10º Quando um não querer, dois não brigam. É a sabedoria popular que ensina isto. Mas esta mesma sabedoria lembra que «Dois bicudos não se beijam...» Alguém tem de tomar a iniciativa, quebrar o ciclo.
Tomar iniciativa é gesto de maturidade e amor.

Um católico deve confiar e agradecer a Deus por ter instituído um sacramento para unir e santificar a vida a dois:o matrimónio.

 

 

Regressar