Ave Maria Imaculada... Rezai o Terço todos os dias... Mãe da Eucaristia, rogai por nós...Rainha da JAM, rogai por nós... Vinde, Espirito Santo... Jesus, Maria, eu amo-Vos, salvai almas!

Curiosidades

Dia 31

Em dia de Pentecostes e ao terminarmos o mês de Maria, peçamos à Virgem e ao apóstolo das Nações que acompanhe sempre, com a sua oração e o seu exemplo, a Igreja de Jesus na missão de anunciar o evangelho aos homens.

Da carta de S, Paulo aos Efésios (ef. 4, 1-7.11-16)
Eu, o prisioneiro no Senhor, exorto-vos, pois, a que procedais de um modo digno do chamamento que recebestes; com toda a humildade e mansidão, com paciência: suportando-vos uns aos outros no amor, esforçando-vos por manter a unidade do Espírito, mediante o vínculo da paz. Há um só Corpo e um só Espírito, assim como a vossa vocação vos chamou a uma só esperança; um só Senhor, uma só fé, um só baptismo; um só Deus e Pai de todos, que reina sobre todos, e age por todos e permanece em todos. Mas, a cada um de nós foi dada a graça, segundo a medida do dom de Cristo. Foi Ele que a alguns constituiu como Apóstolos, Profetas, Evangelistas, Pastores e Mestres, em ordem a preparar os santos para uma actividade de serviço, para a construção do Corpo de Cristo, até que cheguemos todos à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, ao homem adulto, à medida completa da plenitude de Cristo. Assim, deixaremos de ser crianças, batidos pelas ondas e levados por qualquer vento da doutrina, ao sabor do jogo dos homens, da astúcia que maliciosamente leva ao erro; antes, testemunhando a verdade no amor, cresceremos em tudo para aquele que é a cabeça, Cristo. É a partir dele que o Corpo inteiro, bem ajustado e unido, por meio de toda a espécie de articulações que o sustentam, segundo uma força à medida de cada uma das partes, realiza o seu crescimento como Corpo, para se construir a si próprio no amor.

1º mistério: A RESSURREIÇÃO DE JESUS
«Eu, o prisioneiro no Senhor, exorto-vos, pois, a que procedais de um modo digno do chamamento que recebestes.» Paulo fala como prisioneiro. Por causa disso, apresenta-se com toda a autoridade de alguém que fala em verdade porque está a sofrer as consequências do seu anúncio como apostolo. E antes de falar da Igreja ou da missão relembra-nos a fonte da qual tudo nasce: o chamamento que recebemos de Deus. Várias vezes, ao longo do mês, nos encontramos com a certeza que este mistério da nossa vocação é ao mesmo tempo um dom que recebemos de Deus que se torna também missão em favor dos outros.

2º Mistério: A ASCENSÃO DE JESUS
«Manter a unidade do Espírito, mediante o vínculo da paz.» A unidade tem as suas exigências sem as quais ela não se conserva. São necessárias a humildade que vence o egoísmo, a amabilidade que cria e fomenta a união, a paciência diante das faltas de caridade. A unidade é dom do Espírito de Deus mas também requer a nossa colaboração activa.

3º Mistério: A DESCIDA DO ESPÍRITO SOBRE MARIA E OS APÓSTOLOS
«Há um só Corpo e um só Espírito, assim como a vossa vocação vos chamou a uma só esperança; um só Senhor, uma só fé, um só baptismo; um só Deus e Pai de todos, que reina sobre todos, e age por todos e permanece em todos.» Paulo apresenta sete motivos da nossa unidade. Antes de apresentar toda a riqueza da vida das comunidades, relembra-nos que é mais importante o que nos une do que tudo aquilo que porventura nos possa separar e distinguir. Encontramos, nessa lista, as três pessoas da Trindade para que tomemos consciência que a unidade da Igreja de Jesus é um dom de Deus em quem essa unidade tem a sua fonte e o seu modelo.

4º Mistério: A ASSUNÇÃO DE MARIA EM CORPO E ALMA
«A cada um de nós foi dada a graça, segundo a medida do dom de Cristo.» Unidade não quer dizer uniformidade. A unidade apela à riqueza da diversidade. Esse é o verdadeiro milagre de Pentecostes. Todos os dons e ministérios que são sinais de vitalidade da Igreja destinam-se ao crescimento da Igreja no amor ao Senhor e aos homens. Conhecer o Senhor não é apenas conhecer melhor a sua personalidade; é um conhecimento vivo que nos leva a sermos outros “Cristos”, em todas as realidades da nossa vida.

5º mistério: A COROAÇÃO DE MARIA COMO RAINHA
«Deixaremos de ser crianças, … cresceremos em tudo para aquele que é a cabeça, Cristo.» Toda a nossa vida está repleta de dificuldades, contratempos e imprevistos que muitas vezes nos impedem de crescer. Somos convidados à maturidade da fé que nos leva a dizer, em todos as circunstancias, com Maria: “Faça-se em mim segundo a tua palavra!”, mesmo se nem sempre compreendemos. É assim que cresceremos como cristãos até podermos dizer como Paulo: “Para mim, viver é Cristo!”

ORAÇÃO FINAL: 34
 
 
 
 

Regressar