A Įgua Benta

A ÁGUA BENTA
E O SEU USO
EM FAVOR DAS ALMAS DO PURGATÓRIO

Usada com fé e confiança, a água benta tem grande valor para o corpo e a alma, assim como constitui recurso eficiente em favor das almas do Purgatório.
Cada vez que o Sacerdote benze a água, ele o faz em nome da Igreja e na qualidade de seu representante, cujas orações o nosso Divino Salvador aceita sempre com benevolência.
Por conseguinte, quando se toma água benta e com algumas gotas se asperge a si ou um objecto, presente ou ausente, é como se de novo subissem ao Céu as orações da Igreja, para atrair as bênçãos divinas sobre o corpo e a alma, assim como sobre os objectos aspergidos com água benta. É também a água benta uma poderosa arma para dissipar os maus espíritos. São muitos os exemplos demonstrativos do temor e horror que Satanás e os demónios têm pela água benta.

A função purificadora da água benta é marcante.

Na Bíblia ela aparece em vários acontecimentos na vida das pessoas. E até como poder de Deus na cura de várias enfermidades (Jo 9,7).
A água lembra o próprio Cristo, que é a água viva (Jo 4,10), e mesmo o Espírito Santo que nos purifica os lábios, a mente e o coração.

"Derramarei sobre vós águas puras, que vos purificarão de todas as vossas imundícies e de todas as vossas abominações"(Ez 36,25).

Como se explica que também se possa aplicar a água benta em favor de pessoas distantes e até às almas do Purgatório?

Cada vez que se oferece, mesmo à distância, água benta, na intenção de um ente querido, sobe aos Céus a oração da Igreja anexa à mesma e induz o Coração Sacratíssimo de JESUS a tomar sob a sua protecção no corpo e na alma esses entes queridos.
O mesmo acontece quando usamos a água benta em favor das almas do Purgatório.

Quanto alívio podemos conceder a uma alma sofredora, por meio de uma gota de água benta!

O Venerável Padre Domingos de Jesus, segundo o costume da Ordem Carmelita, tinha uma caveira sobre a mesa da sua cela. Certo dia, ao ter aspergido esta caveira com água benta, a mesma começou a bradar em alta voz:

“mais água benta, porque ela alivia o ardor das chamas horrivelmente dolorosas!”

Com efeito, uma gotinha de água benta tem muitas vezes maior eficácia do que uma longa oração, porque a nossa oração muitas vezes é feita com descuido e distraidamente. Diferente é a oração da Igreja intercedendo, por meio da água benta. A oração agrada sempre a Nosso Senhor JESUS CRISTO, em qualquer lugar onde Lhe for apresentada em nome da Santa Igreja.
Por isso, as almas do Purgatório tanto anseiam pelo uso da água benta e se pudéssemos ouvir as suas súplicas por uma gotinha de água benta, certamente nos aplicaríamos mais assiduamente no seu uso, ao menos dê manhã e à noite e algumas vezes durante o dia.

Quantas vezes por dia entras e sais do quarto! 

Não te será difícil deixar cair nessas ocasiões

uma gotinha de água benta no Purgatório.

Que alegria causarias assim às almas do Purgatório e que mérito colherias por meio da prática deste acto de caridade para ti mesmo e para os teus; pois as benditas almas não são ingratas. No mesmo momento em que as favorecemos, levantam as suas mãos ao céu e rezam com tal fervor pelos seus benfeitores como não poderão fazer as pessoas mais justas do mundo. E DEUS ouve com predilecção a oração e envia as suas graças abundantes sobre os benfeitores delas.

Há católicos que não saem de casa sem antes aspergirem três vezes água benta; uma para si e os seus entes queridos, a fim de que Nosso Senhor os proteja de todos os perigos no corpo e na alma; uma outra para os moribundos, especialmente para os pecadores moribundos, a fim de que DEUS, na última hora, ainda lhes conceda a graça da conversão; e uma terceira em favor das almas do purgatório.

Quanto é meritório tal modo de proceder. Imitemo-lo!