O Culto ao Sagrado Coração de Jesus

A espiritualidade do Coração de Jesus nasceu aos pés da cruz, no Calvário!
João Evangelista, "o discípulo amado", estava lá, juntamente com Maria; foi ele o primeiro a contemplar aquele Coração transpassado pela lança do soldado e a entender seu sentido simbólico.
Para João Evangelista, é do Coração transpassado de Jesus que nasce a nova humanidade, a Igreja e seus sacramentos (a água do batismo; o sangue da eucaristia).
Impressiona a importância que João Evangelista dá a esse fato do Coração transpassado de Jesus: "Eu vi! Eu sou testemunha! Eu digo a verdade, para que vocês creiam!" (Jo 19,35). João vê nisso a realização da profecia de Zacarias: "aconteceu isso para se cumprir a passagem da Escritura que diz: contemplarão aquele que transpassaram!" (Zc 12,10).
- Contemplando Jesus na cruz e seu Coração transpassado, João deve ter lembrado o que, um dia, Jesus tinha dito solenemente no templo de Jerusalém:
"Se alguém tem sede, venha a mim, e aquele que acredita em mim, beba!
É como diz a Escritura: ‘Do seu seio jorrarão rios de água viva".
(Jo 7,37-38).
- No Apocalipse, João volta a falar sobre a contemplação do Coração transpassado, com esta frase incisiva e profética: "Ele vem... e o mundo todo o contemplará, até mesmo aqueles que o transpassaram!" (Ap 1,7).

Eis o fundamento bíblico de dois elementos importantes da espiritualidade do Sagrado Coração de Jesus: CONTEMPLAÇÃO e REPARAÇÃO.
Contemplar a cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo nos faz lembrar que o Coração de Jesus Cristo continua sendo transpassado pela nossa ingratidão e pelos pecados do mundo!