A revelação do Sagrado Coração

Imagem vazia padrãoEssa revelação aconteceu no século 17, na França, a uma religiosa da Ordem da Visitação, de Paray-le-Monial, de nome Margarida Maria. Ela foi favorecida por Nosso Senhor com preciosos dons e visões, e por três vezes Ele lhe concedeu mensagens para toda a Igreja. Essas são as chamadas “três Grandes Aparições” de Paray-le-Monial .

A primeira grande aparição foi no dia 27 de Dezembro de 1673, como escreveu Santa Margarida Maria:

“No dia de São João Evangelista, depois da Comunhão, apresentou-se-me o Coração de Jesus, como em refulgente trono formado de fogo e chamas mais brilhantes do que o sol. A chaga que recebeu na Cruz aí aparecia visivelmente, e uma coroa de espinhos circundava esse sagrado Coração, que tinha uma cruz em cima. Revelou-me o divino Salvador significarem esses instrumentos da Paixão, que o imenso amor, que aos homens tinha, havido sido origem de todos os seus sofrimentos; que desde o primeiro instante de sua Encarnação, todos esses tormentos e desprezos lhe foram apresentados; que desde logo a Cruz foi, por assim dizer, plantada em Seu Coração; que aceitou todas as dores e humilhações que Sua santa Humanidade tinha de sofrer no curso de sua vida mortal, e assim também os ultrajes a que Seu amor aos homens O exporia até a consumação dos séculos, habitando com eles no Santíssimo Sacramento.”

E o Senhor disse-lhe:

«O Meu divino Coração está tão abrasado em amor pelos homens, que não podendo mais conter em si as chamas da sua ardente caridade, lhe é necessário que as derrame por qualquer meio, e se lhes manifeste, a fim de os enriquecer com os tesouros que em si encerra; tesouros cujo valor são graças de salvação e de santificação, para os tirar do abismo da perdição.»