Crianças indesejadas?

Crianças indesejadas?

 Há quem diga que é melhor uma criança ser abortada do que indesejada. Mas quantos de nós não teremos sido "indesejados" quando foi descoberta a nossa existência? E isto faz-nos melhores ou piores do que os que foram "desejados"? Faz com que as vidas dos que foram "indesejados" valham menos?

A dignidade da vida humana não depende dos "desejos" das outras pessoas, a vida humana tem valor em si mesma. Qualquer ser humano é feito à imagem e semelhança de Deus. Qualquer ser humano foi pensado por Deus desde sempre. Qualquer ser humano é único e irrepetível.

Como é que esta vida humana tão especial pode perder valor porque não é "desejada"? Porque "não dá jeito" que exista? Porque foi um "acidente"? Porque agora "não pode ser"? Quantos disseram isto ao início e depois passaram uma vida inteira a dar graças por terem acolhido a vida daquela criança?

Quando se sublinha a importância dos desejos que alguns têm em relação à vida de outro, o que se está a fazer é tirar importância à vida deste. A vida humana que já existe não é para ser desejada, é para ser amada.

João Silveira