Como posso tornar-me puro outra vez?

 

Como posso tornar-me puro outra vez? 

 

É possível tornar-se puro novamente?

Experimente pegar numa peça de fruta, ainda verde, e dar uma dentada. Ela vai estragar-se, não é? Se a tivéssemos guardado ainda verde, iria amadurecer, mas se dermos uma dentada antes do tempo, ela apodrecerá sem ter amadurecido. Deus, porém, é capaz de mudar todas as coisas! Ele pode curar o local da “dentada”, basta você querer, pedir e comprometer-se com um novo comportamento. Você pode já não ser virgem, mas pode ter a castidade da alma, do espírito e do corpo.

Muitos casais separam-se antes de complementarem um ano, um ano e meio de casados. Dizem ao padre: “Perdi o gosto de tudo! Acho que me casei com a pessoa errada”. Não, você não se casou com a pessoa errada. As coisas é que aconteceram de forma errada: antes do tempo. É preciso, então, arrepender-se, confessar-se e colocar-se, agora, num rumo novo: procurar a graça de refazer em Deus o que foi estragado.

Quanto a esta novidade de vida, São Paulo diz na segunda carta aos Coríntios: “Por isso, se alguém está em Cristo, é uma nova criatura. O mundo antigo passou, eis que aí está uma realidade nova” (II Cor 5,17). A palavra de esperança que Deus nos dá é essa: “…Deus não faria justiça aos seus eleitos…?” (Lc 18,7a).

Eleitos é o mesmo que escolhidos. O Senhor amou-nos! Não tínhamos razão nenhuma para sermos escolhidos. Pelo contrário: mesmo se méritos da nossa parte, Ele escolheu-nos e a nossa resposta só pode ser a de assumir uma vida de consagração.

Para que você entenda a força e a eficácia de uma consagração, sou obrigado a falar de uma coisa terrível: a consagração que muitos estão a fazer não é a Deus, mas a satanás.

Infelizmente, o que acontece é que as pessoas querem sucesso, dinheiro, fama… tudo muito rapidamente! E isto a qualquer preço. Para que isto aconteça, elas acabam por recorrer a satanás! Prestam-se a qualquer tipo de ritual, contanto que consigam o que elas querem. Muitas pessoas, no mundo inteiro, já fizeram este tipo de pacto. Mesmo os que o fizeram ingenuamente, o inimigo leva-os a “ferro e fogo”, e eles conseguem o que tanto desejam.

É duro, mas é verdade: o príncipe deste mundo é capaz de dar vitórias àqueles que se consagram a ele, embora cobrando um preço altíssimo. Muitos grupos musicais, neste tipo de consagração, fazem rituais em cima do palco, antes e depois dos shows! Eles próprios são vítimas. Após terem recebido o que queriam, o príncipe deste mundo vai exigindo mais, até lhes retirar a própria vida.

Deus não nos promete sucesso, dinheiro nem fama. Ele promete paz, alegria, esperança… Ele promete-nos vida nova: “Todo aquele que está em Cristo, é uma nova criatura. Passou o que era velho, eis que tudo se faz novo” (II Cor 5, 17). Esta é a promessa de Deus para os que se consagram a Ele. “Sereis perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito!” (Mt 5,48)

É por isso que Deus está a chamar os Seus filhos de volta. O perigo é tão grande, que não podemos ficar em cima do muro! Assim: santos ou nada; ou consagrados ou nada.

David, Salomão e muitos outros homens e mulheres de Deus foram consagrados. Para isso, a primeira coisa que faziam era uma grande purificação do corpo, da alma e do espírito.

Sem dúvida, este é o seu momento! Em pleno uso da sua liberdade, consagrar-se ao Senhor, rejeitando todo o pecado e tudo o que o faz ligado ao pecado.

Encha-se de esperança. A pergunta “posso tornar-me puro outra vez?” tem resposta. O próprio Deus lhe diz: “Eis que faço novas todas as coisas. Você pode tornar-se puro outra vez. Você pode viver a castidade. Você pode ser uma nova criatura”.