O conto do demónio e do burro

O conto do demónio e do burro – e de como nós fazemos o resto…

 

Era uma vez um burro amarrado a uma árvore. Veio o demónio e soltou-o...

O burro entrou na horta dos camponeses vizinhos e começou a comer tudo.

A mulher do camponês dono da horta, quando viu aquilo, pegou numa arma e disparou.

O dono do burro ouviu o disparo, saiu, viu o burro morto, ficou enraivecido, também pegou na sua arma e atirou contra a mulher do camponês.

Ao voltar para casa, o camponês encontrou a mulher morta e matou o dono do burro.

Os filhos do dono do burro, ao verem o pai morto, queimaram a fazenda do camponês.

O camponês, em represália, matou-os a todos, também.

 

Toda a desgraça que o demónio desejava, estava agora realizada. E, para o conseguir, a única coisa que ele precisou de fazer foi muito simples: soltar o primeiro burro.