Alguém me fez um Malefício; o que devo fazer?

 

Alguém me fez um Malefício, o que devo fazer?

 

O Malefício será sempre um modo de contacto com o Demónio.

 

Alguém me fez um "Despacho" ou Malefício, o que devo fazer? Primeiramente, é preciso definir o que venha a ser um Malefício, ou um “Despacho” ou ainda popularmente conhecido como “Trabalho” ou “Macumba“, como dizem os brasileiros…

Independentemente do nome, o significado não muda, e vou citar o que Santo Afonso Maria de Ligório diz na sua Theologia Moralis: “O Malefício é o poder de fazer mal aos outros, graças a um pacto e com a ajuda dos Demónios.”

O Padre Gabriele Amorth, diz que a palavra Malefício em si, é uma palavra genérica, mas que é sempre o termo que ele mesmo utiliza quando uma pessoa busca o Demónio para prejudicar outra.

Em geral Malefícios são realizados utilizando certos tipos de objetos, rituais e sacrifícios de animais.

Existem diversos motivos nos quais as pessoas buscam um Mago, um Bruxo, um Feiticeiro ou um Pai de Santo para que eles façam e lancem o Malefício sobre determinada pessoa ou situação. Os motivos são os mais diversos: Para causar algum tipo de divisão e separação no matrimónio ou relacionamento afetivo; para trazer ou ajudar num relacionamento amoroso, para fazer com que algumas pessoas fiquem doentes ou sejam curadas, Malefícios de morte, Malefícios para que alguém vá mal nos seus negócios; Malefícios que afetem psicologicamente ou traga perturbações espirituais a uma pessoa…E diversas coisas mais…Na verdade o nome do Malefício está ligado diretamente à intenção da pessoa em pedir aquele mal.

 Os materiais utilizados dependem muito da intenção para quem a pessoa quer fazer aquele Malefício, mas em geral são: Cabelos, unhas, roupas da pessoa, fotografias, algum objeto pessoal da pessoa, bebidas alcoólicas, vísceras de animais, animais mortos, sangue, velas, bonecos representando a pessoa, sangue, charutos, cigarros e muitas outras coisas…

A primeira coisa importante a saber é que um Malefício só terá efeito contra uma pessoa se Deus assim permitir.

 Ainda assim é possível que um Malefício tenha efeito sobre a vida de uma pessoa, ou sobre as situações para o qual o Malefício foi encomendado.

 Isto é realmente um mistério…Mas na grande maioria das vezes o Malefício só tem efeito para quem vive uma vida fora da graça de Deus…

A segunda coisa é que: Aquele que faz o Malefício, seja um Pai de Santo, um Bruxo ou Feiticeiro, e também aquele que encomendou o Malefício, serão sempre os primeiros a serem prejudicados pelo Demónio. Em geral, estes, são prejudicados de maneira direta com algum tipo de influência diabólica, tentações obsessivas e compulsivas, vícios em geral e enfermidades físicas.

A terceira coisa que seja fundamental saber: Não se tem como realmente provar que alguém fez ou não um Malefício a outra pessoa. Ainda que você ache que foi a sua vizinha, a sua sogra, alguém do seu trabalho que não gosta de você e coisas do tipo…Isso seria um engano e um tremendo erro.

 E o Demónio gosta de causar divisões neste sentido, fazendo as pessoas acharem que outras fizeram algum tipo de mal por determinado motivo.

 Isto é comum quando você procura um Pai de Santo ou um Bruxo, e eles quase sempre dirão que alguém fez ou está a fazer um “Trabalho” ou um Malefício para você, e dirão ainda quem é a pessoa…Mentira do Demónio que quer sempre destruir…E neste momento isto realmente não importa!

O que fazer então se você tem uma suspeita de que lhe fizeram um Malefício?

Usar exatamente da lógica contrária ao Malefício. Se o Malefício é  servir-se do Demónio para fazer o Mal, você precisa de se aproximar de Deus para que Ele, o BEM SUPREMO, possa agir na sua vida, quebrando e vencendo toda a ação do Demónio.

É preciso cultivar e criar uma vida de mais intimidade com Deus, rezando mais, estando mais com Ele. Isto não porque você se quer ver livre do Mal que lhe fizeram, mas porque Ele é Deus e precisa assim de ser entendido e vivenciado no seu dia a dia.

Comece por se arrepender dos seus pecados e procure um Sacerdote para se confessar…Depois o mais importante é a Santa Missa aos Domingos (ou sábados de tarde) e sempre que puder em dias de semana. Rezar o Santo Terço, fazer Jejum e Penitência, todos os dias ler e meditar a Palavra de Deus por alguns minutos. É importante buscar se possível pequenos momentos de Adoração ao Santíssimo Sacramento numa Igreja ou numa capela. Isto é muito importante quando se trata de um processo de Libertação.

 Buscar um Grupo de Oração na qual você possa participar semanalmente, isso ajudá-lo-á a crescer na sua espiritualidade.

Se realmente você ou uma pessoa que você conheça estejam a ser afetadas por este Malefício de forma direta, podendo até mesmo chegar ao ponto de uma Possessão Diabólica, você poderá além de fazer tudo o que dissemos acima, buscar um Sacerdote, para que você possa ser acompanhada mais de perto.

Mas enfim, não há fórmulas mágicas no cristianismo, que cumprindo certos “rituais” e determinadas coisas você ficará livre para sempre do Mal. No cristianismo existe uma relação de amor de um Pai para nós seus filhos, e esse amor precisa de ser cultivado e alimentado por nós…

Quanto mais formos de Deus, quanto mais rezarmos, quanto mais exercemos obras de caridade; mais difícil será qualquer ação do Mal sobre nós.

 Tentados todos nós seremos sempre, com tentações mais fortes, ou menos fortes…Mas essa é a ação “rotineira” do Demónio e nem mesmo Jesus foi preservado de ser tentado…

Mas de qualquer tipo de outras ações vindas de Malefícios e coisas do tipo; certamente destas, basta viver uma vida em Deus!