Mensagem de bondade

 

 MENSAGEM DE BONDADE

 

Deixemos as crianças serem crianças
e acreditarem que o mundo é bom!

Quaisquer que tenham sido as circunstâncias e as contingências humanas que deram origem a uma criança,
ela é um “pontinho de luz” vitorioso que tem a sua origem primeira na fonte do Amor e da Vida,
no seio de Deus que é Pai e Mãe.
Os primeiros olhos que a contemplaram foram
os olhos de Deus, razão pela qual ela deseja
estar em sintonia com o Criador.

À semelhança de flores que surgem ao amanhecer, as crianças são delicadas, receptivas, atentas e encantadas com tudo o que as cerca.
Acreditam que o mundo é naturalmente bom e crescem
mais seguras em ambiente de tranquilidade,
carinho, atenções e bondade.
Crianças pequeninas acompanham os pais
em muitas das suas actividades e passeios,
mesmo sem entender tudo o que acontece.
Elas observam e arquivam imagens, sons, sentimentos, emoções com os quais vão construindo o conhecimento
e delineando o conceito de vida.

Demos-lhes oportunidades de participarem também dos nossos momentos de espiritualidade em casa e em lugares privilegiados de louvor e adoração com a comunidade cristã. Lembremo-nos que somos todos diferentes e múltiplas são as formas que facilitam a nossa sintonia com o divino.
É interessante oferecermos também às crianças os meios através de canções, poesias, orações, contemplação de imagens e objectos religiosos, filmes, presença, gestos,
acções caritativas, contos e brincadeiras
que levem à prática de virtudes e boas acções.
Demos às crianças mais oportunidades de vivências
da dimensão espiritual.

Que tipos de presentes damos aos pequeninos?
Os que foram impostos pela propaganda ou aqueles que tenham algum significado especial e valor afectivo?
Que qualidade de presença?
Ofereçamos-lhes momentos, objectos e estampas que conduzam à contemplação e à oração.
As crianças acreditam que o mundo é bom.
Que a ternura e a bondade de Deus sejam mais vivenciadas pelas crianças de todas as idades!
Que as nossas famílias sejam mais significativas e tenham mais espaço na mente e coração das crianças do que as famílias, personagens, ídolos e heróis que a televisão apresenta!