O Soldado que cravou a lança em Jesus
O Soldado que cravou a lança em Jesus: A história de São Longuinho.  

 

Longuinho foi o centurião (chefe de cem homens) que, estando de pé com os seus soldados perto da Cruz, furou o lado do Salvador com uma lança por ordem de Pilatos. Mas vendo o sol obscurecer-se e o terremoto, ele acreditou.

Passou a acreditar ainda mais quando, segundo relatam alguns autores, esfregando os olhos com o sangue de Nosso Senhor que corria pela lança, estes voltaram logo a enxergar. Renunciou então à condição militar e, instruído pelos Apóstolos, passou vinte e oito anos na vida monástica em Cesárea de Capadócia, convertendo muitas pessoas à fé com a sua palavra e o seu exemplo.

Recusando-se a sacrificar aos ídolos quando feito prisioneiro pelo governador, este mandou arrancar-lhe todos os dentes e a língua.

Longuinho, contudo, não perdeu o uso da palavra, e pegando num machado quebrou todos os ídolos dizendo: ‒ “Vamos ver se estes são deuses”.

Os demónios saíram na mesma hora dos ídolos e entraram no governador e em todos os seus companheiros. Estes começaram então a praticar toda a espécie de doidices, e pulando como cachorros foram prostrar-se aos pés de Longuinho.

O santo disse aos demónios: “Por que habitais nos ídolos?”Eles responderam: “Onde o nome de Cristo não está inscrito ou simbolizado, aí está a nossa moradia”. O governador estava furioso e perdeu a visão. Longuinho disse-lhe: ‒ “Fica a saber que não serás curado senão após ter-me matado. Com efeito, logo após receber a morte de tuas mãos, rezarei por ti e obterei a saúde do teu corpo e da tua alma”.

Então o governador mandou que cortassem a cabeça de Longuinho. Em seguida foi até ao seu corpo, prostrou-se com lágrimas nos olhos e fez penitência.

Recuperou imediatamente a visão e a saúde, acabando os seus dias na prática de boas obras.