Impressionante história de perdão

 

 

 

Impressionante história de Perdão

 

João Gualberto era homem como outros. Trazia uma espada à cintura e costumava viver metido em brigas e desafios.

Tinha um irmão a quem amava com toda a alma. Um dia, porém, alguém matou o seu irmão.

Mas Gualberto conhecia muito bem o assassino, e daquele dia em diante procurava ocasião de varar-lhe o peito com a espada. Ele tinha-o jurado e assim o faria.

Era uma Sexta-feira Santa. João Gualberto montou a cavalo e saiu a passear pelo campo… Foi andando, até que se meteu num caminho estreito entre penhascos muito altos.

A dado momento vê que vem ao seu encontro um viandante… fixa-o… conhece-o… e, veloz como um raio, salta do seu cavalo.

Era o assassino do seu irmão. Ali o tinha diante de si; ia saciar os seus desejos de vingança, e grita:

— Canalha! Assassino! por Barrabás, agora mesmo vais morrer nas minhas mãos.

E, desembainhando a espada, lança-se sobre o outro.

O assassino, que ia desarmado, prostra-se-lhe aos pés e, com voz angustiosa e com os braços em cruz, dirigi-lhe esta súplica:

— Irmão, hoje é Sexta-feira Santa; por amor de Cristo crucificado, perdoa-me!…

Gualberto conteve-se; ergueu os olhos ao céu… olhou para a cruz gravada na sua espada… Pensou em Jesus Cristo que do alto da cruz perdoou aos seus crucificadores.

— Irmão — disse Gualberto ao assassino — por amor de Jesus Cristo eu te perdoo.

Despediram-se. O assassino afastou-se arrependido e dando graças a Deus. Gualberto entrou numa igreja que encontrou no caminho.

 

Ajoelhou-se diante da imagem de Cristo que ali estava pregado na cruz. Tirou a espada, suspendeu-a aos pés daquela Vitima divina e jurou aos pés da mesma deixar tudo e enveredar pelo caminho da santidade. E assim fez.

 

E, agora, é santo. A Igreja comemora-o a 12 de Julho.