Consagra-te a Maria, consagra-te a Maria todos os dias

Consagra-te a Maria, Consagra-te a Maria todos os dias

 

A “Santa Maria”, a segunda parte da oração da ave-maria, é uma invenção da Igreja. E podemos afirmar que é uma bem-aventurada “invenção” da Igreja.

 

Como foi? Nestório, patriarca de Constantinopla, afirmava que Maria Santíssima não era Mãe de Deus, mas somente mãe da pessoa humana de Jesus Cristo. No Concílio de Éfeso, a maternidade da Santíssima Virgem e a unidade das duas naturezas numa só pessoa em Jesus Cristo foram definitivamente proclamadas: Jesus Deus e homem. São Cirilo, bispo de Alexandria e presidente do Concílio de Éfeso, defendeu esta verdade no cristianismo contra as investidas dos hereges no ano 431.

No dia do encerramento do Concílio, foi lido o decreto do Dogma da Maternidade Divina de Maria Santíssima. O papa Celestino I, que estava presente, emocionado e com lágrimas nos olhos, ajoelhou-se e respeitosamente saudou Nossa Senhora assim: “Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!”

Todo o Concílio ouviu e respondeu com um grande “Amém!” Esta foi a origem da segunda parte da ave-maria. Foi ou não uma linda invenção? Ao anoitecer, levaram o resultado ao povo. Assim que o povo tomou conhecimento da conclusão do Concílio, saiu em procissão com velas, com tochas, pela cidade de Éfeso. O que mais o povo proclamou naquela noite foi: “Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora, e na hora da nossa morte”. Nunca mais deixou de unir a primeira parte da ave-maria à segunda.

Consagra-te a ela. Consagrar-se é colocar-se ao seu lado e entregar-se a ela. Ser como uma criança que se confia ao coração dela, que se lança nos seus braços, que se põe debaixo do seu manto. Como uma criança assustada, como um menino necessitado que corre para a mãe, que se lança no colo, que se lança no coração dela, que se põe debaixo do manto. Uma criança guardada, protegida. Que vence sob o manto dela.

Tem a certeza que vencerás! Realmente ela é a Auxiliadora dos Cristãos. A vitoriosa das batalhas de Deus. Na tua luta pessoal contra o pecado, na tua luta para seres cidadão do Céu, para te imunizares de todo o pecado, precisas dela como tua Mãe, tua protectora, tua advogada.

Consagra-te a Nossa Senhora e todos os dias, antes de deitar, ao pé da cama, reza três ave-marias e vais ver como ela te dará a vitória.