A dor da separação

A dor da Separação

A sabedoria popular afirma que uma das certezas absolutas da nossa vida é a de que um dia iremos morrer. No entanto, passamos toda a nossa vida sem nos preocuparmos com a preparação desse momento que, embora o desconheçamos, sabemos que chegará.

Todas as experiências humanas exigem uma reflexão. Em se tratando da experiência da perda de um ente querido, podemos considerá-la como uma das mais difíceis da nossa vida.

A morte da pessoa amada provoca muitos sentimentos: perplexidade, perda do sentido da vida, vazio, depressão, raiva, revolta contra Deus, culpabilidade, impotência... Estes sentimentos podem ser vividos de uma forma adequada, permitindo o desempenho do trabalho quotidiano, apesar sofrimento.

A perda da pessoa amada tem repercussões na experiência da fé. Daí a necessidade da solidariedade na promoção de espaços que propiciem acolhimento, ajuda afectiva e espiritual. Na Sagrada Escritura podemos perceber, principalmente nos salmos, a expressão dos sentimentos inerentes às perdas e aos sofrimentos.

Se tu estás a passar por momentos de dor, crise e sofrimentos pela morte de um ente querido, mantém a tua mão segura nas mãos de Deus, pois, só Ele pode sustentar-te e dar-te forças nessas ocasiões dolorosas.

Que a Palavra do Senhor: “Eu estarei convosco todos os dias...”, “Não se perturbe o vosso coração...” e a certeza de que o teu ente querido já se encontra junto de Deus, confortem o teu coração e o de toda a tua família. Fica a saber que sempre há alguém a rezar por ti.

Tem fé e confiança no Senhor, Ele nunca te abandonará.