A grande causa do sofrimento, são os nossos pecados
Fazer o que Deus quer

Vamos ver a Palavra de Deus que está em Hebreus 13, 6: “Por isso é que podemos dizer com confiança: O Senhor é meu socorro, e nada tenho que temer. Que me poderá fazer o homem (Sl 117,6)?
Deus está acima de tudo. Nada nos pode atingir neste mundo, se o Senhor não permitir. Nenhum pardal cai por terra sem que Ele permita. No entanto, nós só acreditamos nisso quando está tudo bem, mas na hora da dor é difícil, pois dá a impressão de que rezamos e que o Pai não nos ouve.
Ele ouve sim! Não tenham medo, porque o Senhor ressuscitado caminha contigo. Uma das piores coisas é o medo porque este sentimento destrói a fé. Quando eu digo: “O Senhor é meu socorro, e nada tenho que temer”, nada é nada. Se perderes o teu filho, perderes o emprego ou uma doença te afligir, não tenhas medo, pois Jesus está aí contigo na tua dor.
Precisamos de vencer o nosso medo. A primeira forma é não ficar a olhar para o perigo, mas, sim, para Deus. O perigo amedronta-nos e não resolve os nossos problemas. Se tu perdes o emprego e começas a pensar que os teus filhos vão passar fome, que as tuas contas não vão ser pagas, que o seu nome vai na praça pública ou que o teu casamento se vai desmoronar... Acalma-te, Deus é mais! Não existe o impossível para Ele. Eu não sei como nem onde, mas o Pai vai resolver este teu problema. Deus gosta quando nos entregamos a Ele.
Vive na fé, mas fazendo a tua parte. Não adianta ficares sentado à espera da solução para os teus problemas. Reza pensando que tudo depende só de Deus, mas actua como se as coisas dependessem só de ti.
A terra não produz o feijão se tu não adubares, não regares, não tirares as ervas daninhas. Deus faz o milagre do feijão crescer e nascer, é a natureza. Mas é preciso que tu faças a tua parte. O Senhor não coloca a semente na terra. Se tu não a colocares no solo, não haverá nada. O Senhor não faz a tua parte!
Não é Deus quem fez o sofrimento; Ele não te quer ver a chorar nem desesperar com os teus problemas. Como diz São Paulo, em Romanos 6, 26: “O salário do pecado é a morte”. A grande causa do sofrimento são os nossos pecados. O nosso sofrimento é consequência dos nossos pecados. O Senhor dá-nos o livre-arbítrio e Ele não tem culpa dos caminhos que tu escolhes para a tua vida. Jesus veio para fazer o essencial que eu e tu não podemos fazer, mas o Pai não tem culpa da tua dor; pois ela é fruto dos teus pecados.
Queres ser santo? Então, faz o que Deus queres e quer o que o Senhor faz. O Pai não quer que nós pequemos, este é o maior desejo d'Ele; quer que vivamos a santidade. Tu precisas de aceitar o que acontece na tua vida que não pode ser mudado, como a morte, por exemplo. Aceita não como uma coisa que Deus quis, mas como algo que Ele permitiu para que tu crescesses e colhesses algum fruto.
Aceita o que for impossível mudar. Deus não castiga, Ele corrige com o sofrimento. Não foi Ele quem fez nem mandou tu sentires esta dor, mas Ele a permitiu porque sabe que pode ser bem para ti de alguma maneira.
Jesus sabe usar o sofrimento. Não tenhas medo da dor, pois o Senhor está por trás dela olhando por ti. Deus é fiel, Ele não permite que sejas provado além das tuas forças; o Pai é justo. Se Ele permitiu a cruz que estás a carregar, é porque tu aguentas com o peso dela.