Mensagem


Abri as portas ao Redentor

João Paulo II

 
Início seta Temas de Formação seta O significado das Velas na Santa Missa
O significado das Velas na Santa Missa Imprimir e-mail

 O significado das Velas na Santa Missa

A importância das velas na Santa Missa

Cada vela compõe-se de: cera, pavio e lume, simbolizando as três Pessoas da Santíssima Trindade.

A cera simboliza o Pai; o pavio, o Filho; e o fogo, o Espírito Santo.

A vela sozinha, acesa, simboliza Cristo Nosso Senhor, porque a cera significa a sua Carne; o fogo simboliza a Divindade.

As duas velas colocadas no altar, mandadas pelo ritual romano, têm a sua origem no Antigo Testamento, quando o Rei Salomão fez dois castiçais de ouro e os pôs no altar do templo, um de cada lado (Êxodo, 25).

A importância da Vela na Santa Missa

Nesse capítulo, fala-se do candelabro que Deus mandou fazer para o templo.

Desde então foi sombra (ou figura) para a Lei da Graça, porque Cristo, na noite da Ceia, também dispôs as luzes para este sacrifício.

Os dois candelabros representam o povo gentio e o povo judeu.

O fogo simboliza a Fé. Simboliza também a alegria dos povos no nascimento do Senhor. Também simboliza Cristo, que disse: “Eu sou a luz do mundo”.

A Missa é para iluminar, e os ministros (sacerdotes) são iluminados.

A luz dos castiçais simboliza a fé do povo. Foi o Papa Melquíades quem mandou usar dois castiçais. Ele governou a Igreja de 311 a 314. Muitas velas na Missa simbolizam a Fé dos assistentes.

Acendem-se velas — diz Santo Agostinho, nos seus sermões: “Para Cristo acender, em nossos corações, o fogo da sua ardente caridade e amor, porque, por amar-nos tanto, padeceu até morrer na cruz”.

É tradição apostólica não celebrar missa sem o crucifixo. Coloca-se a cruz no meio do altar entre dois castiçais, porque significam o povo gentio e o judeu, dos quais Ele foi mediador.

 

Webdesign Contabilidade Porto Porto Apartments