Mensagem

"A Tua Palavra é Luz para os meus passos"

(Sl 119, 105)

 
Início seta Espiritualidade seta Não consigo rezar
Não consigo rezar Imprimir e-mail

NÃO CONSIGO REZAR

A Oração deve ser sempre o centro e o fundamento do nosso caminhar!

E quando a Oração se tornar um caminho de deserto para nós? Quando por meio da Oração tentamos buscar a Deus, e nos parece que não conseguimos nem mesmo ver um foco da Sua luz? O que devemos fazer? Como caminhar?

Sim, há realidades na vida, situações que vivemos, que fazem realmente não termos gosto algum pela Oração, não desejamos rezar, não queremos rezar; e tudo o que parece nos levar para a Oração torna-se um peso.

E de onde vem isto? Será que é algo que não vem de Deus, será que pode ser do Maligno?

Por que é que não quero rezar? O que devo fazer?

A verdade é que a resposta para esta pergunta apesar de ser curta, acredito que ainda seja a resposta mais exacta; e que apesar de ser curta é a única que funciona.

Então, quando a nossa vida de Oração se tornar cansativa, se tornar lenta, quando não tivermos mais vontade alguma para rezar; e nem mesmo sabemos de onde vêm todas estas coisas, a resposta é:

– Continua a rezar…

Mas eu acabei de dizer que não tenho vontade, que não quero e nem sinto nada! E a resposta é sempre esta:

– Continua a rezar!!!

É exactamente isto, apesar de muitas vezes na prática custar muito! Rezar sem vontade, ler a Palavra de Deus sem “sentir gosto”, esforçar-se por rezar o santo terço, lutar com o meu dia a dia agitado e corrido para participar na Santa Missa…. E mesmo assim, sem sentir nada, não me deixar levar pela onda do momento.

A Oração é um Combate: Por ela chegamos a Deus sempre, quer sintamos ou não, chegamos ao coração de Deus! E porque a Oração é um combate, não podemos parar de rezar, não podemos ser arrastados por um momento de aridez, por um momento de desolação, de deserto, e nem mesmo pela gravidade dos nossos pecados!

Porque mesmo quando não sentimos nada e até não queremos rezar, mas, tomamos a iniciativa e rezamos, ali Deus se manifesta, ali ganhamos de certa forma uma força para prosseguir, somos revestidos pela força que contém a Oração, que sempre será uma força de encontro com Deus…

Mas quando optamos em não rezar, o maior perigo que corremos é o perigo do pecado! Se nos deixamos envolver por esta onda de aridez, por este deserto; é certo que se não reagirmos, o pecado irá tomando um espaço na nossa vida, dentro dos nossos corações, nas nossas decisões…E assim, ao invés de ires, mesmo que aos poucos, voltando a rezar com mais gosto, tu perderás cada vez mais o desejo pela Oração, perderás cada vez mais o desejo por corresponder de maneira diferente aos desafios do dia a dia; e é bem provável que conforme o pecado for ganhando força dentro de ti, ele vai-te descaracterizando até que chegues ao ponto de não mais te reconhecer como filho de Deus e vires a abandonar o próprio Deus!

 Isto é muito sério, e não exagero!!! O pecado tem por obrigação da sua essência quebrar todo e qualquer vínculo que tenhamos com Deus, que tenhamos com as coisas de Deus! É por isso que quanto mais caímos em pecados e não voltamos para Deus rapidamente, mais vai parecendo que Deus está longe de nós!

 Quantas pessoas conheci que eram profundamente de Deus, mas que se deixaram levar por uma espécie de aridez na vida de Oração, e acabaram por não rezar mais, não adoravam, não liam a Palavra de Deus; e por isso foram-se deixando e esquecendo do próprio Deus! E assim é possível imaginar a desgraça que se tornou a vida destas pessoas!

Por isso, entende uma coisa muito séria:

Não precisamos de sentir nada para termos uma vida de Oração que nos mantenha em Deus! Não precisamos de sentir nada na Oração, não precisamos de ser tocados nas nossas emoções, ficarmos alegres, sorridentes, sairmos satisfeitos e coisas do tipo. A Oração, sintas ou não, tem a força de te levar ao Coração de Deus! A Oração por aquilo que ela é, te deixará sob a Sua protecção, graça e força!

 Então, de uma vez por todas: Nunca deixes de rezar, nunca desistas da Oração…Sê insistente contigo mesmo, sê “DO CONTRA” com a ONDA que quer te deixar longe da Oração!

Tenho a certeza que se fizeres esta experiência, colherás dos melhores frutos! E virá o tempo em que novamente o “gosto” pela Oração florirá, voltará o tempo em que serás motivado pelos bons sentimentos, chegará o tempo em que saberás exactamente o que Deus quer de ti, porque O ouviste por meio da Oração!

Mas enquanto este tempo não chegar, luta contra tudo o que te quiser afastar do teu momento de Oração, e reza!

Deus abençoe a tua luta!

 

Webdesign Contabilidade Porto Porto Apartments