Mensagem


Deus é Amor

Papa Bento XVI

 
Início seta Temas de Formação seta Consagre o seu dinheiro a Deus
Consagre o seu dinheiro a Deus Imprimir e-mail

 

Consagre o seu dinheiro a Deus 

Muitos cristãos consagram a vida e a família a Deus, mas não consagram o dinheiro e os bens

Na Idade Média, muitos mercenários eram baptizados em conjunto, num rio, por exemplo. No acto do batismo, muitos desses não mergulhavam as espadas na água, e diziam que tudo estava consagrado a Deus, menos as espadas. Ou seja, Deus pode controlar tudo, menos a minha arma, a minha espada, que eu mesmo irei controlar. Infelizmente, muitos cristãos, hoje, fazem como estes mercenários: consagram a vida e a família a Deus, mas não consagram o dinheiro nem os bens. Acabam por pensar que Deus pode controlar todas as coisas, mas o dinheiro é tarefa de cada um.

O profeta Isaías diz: “Os meus pensamentos não são os vossos, e o vosso modo de agir não é o meu, diz o Senhor, mas tanto quanto o céu domina a terra, tanto é superior à vossa a minha conduta e os meus pensamentos ultrapassam os vossos” (Is 55,8-9). Os pensamentos de Deus para as nossas vidas, o nosso património, o nosso dinheiro, os bens, casas, carros, poupança, dívidas, débitos vencidos, precisamos de estar sob o Senhorio de Jesus. Precisamos de ter a coragem de colocar tudo sob a mão de Deus, e não querer controlar o que de Deus recebemos. Muitos já o fizeram, e experimentaram uma verdadeira guinada financeira nas suas vidas.

Com isto não significa prosperidade, enriquecimento, mas um conforto de que Deus está no comando, e proporciona todas as nossas necessidades. É verdade que alguns, depois de colocarem o dinheiro, o negócio, a profissão, a empresa, aos cuidados de Deus, e rezam por tudo isto, experimentaram um grande crescimento, satisfação, realização. Mas, para cada filho de Deus, o nosso Pai, tem uma pedagogia, uma forma de educar e formar.

Orçamento equilibrado

 “O orçamento nacional deve ser equilibrado. As dívidas devem ser reduzidas, a arrogância das autoridades deve ser moderada e controlada. Os pagamentos a governos estrangeiros devem ser reduzidos se a nação não quiser ir à falência. As pessoas devem, novamente, aprender a trabalhar, em vez de viver por conta pública. (Cícero)

Ao consagrar as nossas finanças a Deus, não significa que podemos gastar sem compromisso, sem responsabilidade, sem planeamento. De forma nenhuma! Deus deu-nos conhecimento, faculdades mentais poderosas, amigos, livros e escritos para nos auxiliar nesta empreitada financeira, muitas vezes, desafiadora. O filósofo Grego Cícero dizia que o orçamento deve ser equilibrado.

O filósofo segue ainda com relação as dívidas, que devem ser reduzidas. Mas como fazer? Os meios práticos são as famosas planilhas e aplicativos de telemóvel. Alguns precisamos de cortar custos, outros precisam de trabalhar alguns fins de semana para aumentar a renda temporariamente. Deus também pode dar inspirações para a nossa guinada financeira, que sem sombra de dúvidas, irá exigir muito, muito trabalho. Não há almoço de graça, diria Milton Friedman, famoso economista americano. É preciso ralar, esforçar-se e ter fé, contar com a graça de Deus!

 

Webdesign Contabilidade Porto Porto Apartments