Mensagem


Deus é Amor

Papa Bento XVI

 
Início seta Página Eucarística seta Tantos sacrários abandonados!
Tantos sacrários abandonados! Imprimir e-mail

 

TANTOS SACRÁRIOS ABANDONADOS…QUE SITUAÇÃO TÃO TRISTE

 

Sim, muito triste, mas, com todo o calor negro e sabor amargo que queirais pôr nesta tristeza, é a situação em que se encontra Jesus Sacramentado em muitos Sacrários. Falo-vos do mais abandonado de todos os pobres: o Santíssimo Sacramento!

 

Abandonado, pobre e humilhado: espero que fiqueis com muita pena de Jesus e com vontade de O desagravar e visitar mais vezes!

Há aldeias nas quais não se abre o Sacrário e outras em que ninguém comunga, nem ninguém visita o Santíssimo Sacramento; e em muitíssimos lugares, se se abre o Sacrário, é para que comungue alguma velhinha de outros tempos. Nesses lugares, muitos dos seus habitantes já nem sabem que há Sacrários, nem o que é comungar, e chegam ao fim da vida sem terem feito a primeira comunhão.

 

Se a esses infelizes lhes perguntais pela casa de Jesus naquela povoação, não saberiam responder-vos. Abandonado! E que maior abandono que estar só de manhã à noite e da noite à manhã? Assim; completamente só está Jesus em muitíssimos Sacrários; e, por conseguinte...

 

Pobre! Não de uma pobreza material, que, quanto a essa, há Sacrários que em nada se diferenciam do primeiro Sacrário de Belém, mas com uma pobreza de calor humano, de orações, de virtudes, de companhia... Ele, a pedir do seu tabernáculo a cada um dos moradores daquela povoação um pouquinho de cada uma destas coisas, e não recebe nada!

 

À volta desses Sacrários não há nem calor de corações amigos, nem lágrimas de súplica, nem suspiros de arrependimento, nem ais de necessitados, nem gratidão de reconhecidos, nem joelhos dobrados, nem cabeças inclinadas, nem olhos que contemplam, nem bocas que pedem, nem corações que se oferecem... Nada!

 

Uma lâmpada sebenta, muitas vezes apagada, duas velas empoeiradas por falta de uso, uma cancela de gonzos enferrujados por não se fazerem girar e uma ou outra teia de aranha, é este todo o acompanhamento de Jesus Cristo Sacramentado.

 

Jesus no Calvário, abandonado de Deus e dos homens por quem se imolava, não se parecerá muito ao Jesus do Sacrário, abandonado, não por Deus, pois lho impede o seu estado glorioso, mas sim pelos homens, por quem se imola constantemente?

Se há alguma diferença, é desfavorável para a sua vida de Sacrário. No Calvário pelo menos havia umas Marias que choravam e consolavam; nesses Sacrários de que vos falei nem isso há! Calvários sem Marias! Isso, são muitos dos nossos Sacrários. É para aqui, que peço a vossa caridade.

Peço-vos uma esmola de carinho para Jesus Cristo abandonado; peço-vo-lo por amor de Maria Imaculada, a Mãe desse Filho tão desprezado, e, por amor desse Coração tão mal correspondido, que vos façais as Marias desses Sacrários abandonados.

Como? Que cada Sacrário abandonado, que cada Sacrário deserto, hoje convertidos em Calvários pela ingratidão e o abandono dos cristãos, tenha sempre, dia e noite um adorador ou uma (a)ali bem juntinho.

Sim, procuremos que não haja tabernáculo nenhum sem um adorador ou uma adoradora, trabalhemos para que se abra o Sacrário e se visite o Santíssimo diariamente.

E agora, almas amigas do Coração Eucarís­tico de Jesus, corações a quem ferem os seus espinhos e que palpitam a uníssono com Ele: vamos ao Calvário com Jesus sozinho, ou, o que é a mesma coisa, ao Sacrário com Jesus abandonado! Marias adoradoras, perante os ódios dos fariseus modernos e as ingratidões do povo que foi cristão, e as cobardias e preguiças dos discípulos, ocupai o vosso lugar! “Junto à Cruz, com Maria, sua Mãe...a Mãe do Santíssimo Sacramento!”

 

Webdesign Contabilidade Porto Porto Apartments