Mensagem

Basta-me saber que sois jovens para eu vos amar

São João Bosco

 
Início seta Espiritualidade seta Como fazer um retiro espiritual
Como fazer um retiro espiritual Imprimir e-mail

 

Como fazer um retiro espiritual? 

O retiro espiritual é uma força que encontramos para viver bem a nossa caminhada

A vida espiritual é muito necessária, porque é a partir dela que conseguimos encarar a vida com mais leveza, como ela realmente deve ser vivida. O grande risco é notar que a vida está a passar sem que tenhamos feito algo dela. O que apreciamos da vida? Que laços temos criado com as pessoas? Não sabemos o dia de amanhã, então, como viver o hoje? Um bom retiro espiritual ajuda-nos na caminhada com Deus.

É por isso que, a vida espiritual, a vida em Deus, nos ilumina como viver, como caminhar e dar os passos na vida comum.

A vida no Senhor não está desconcertada da vida comum, onde todos precisam de trabalhar e estudar, onde todos choram e riem. Mas, pode-se reforçar que, aqueles que levam uma vida espiritual, conseguem dar sentido a tudo, nas situações que deram certo ou naquelas que deram errado.

 Para a vida espiritual a comunhão com Deus ajuda-nos muito. Por isso, muitas vezes, precisamos de nos retirar; parar um pouco para escutar os “ruídos interiores”; apresentá-los a Deus e, assim, escutá-Lo e saber como lidar com essas inquietações. Claro que, o retiro é valido não só quando estamos inquietos ou com alguma dificuldade; ele também serve quando estamos bem. Dizem: “Na equipa que ganha, não se mexe”. Sim, mas pode-se melhorá-la. Então, um bom retiro espiritual tira-nos de uma crise e, também, reforça a caminhada que já está boa.

Mas como fazer um retiro espiritual? Cito alguns itens básicos:

1) Ter um local de silêncio. Precisas de te concentrar, examinar o teu interior; não dá para fazer isso com eficiência se estás no barulho, na agitação do dia a dia. Para que haja um bom retiro, “cala-te”, permite perceberes-te a si mesmo, permite escutares Deus.

2) Ter um texto para meditação. Se tens um(a)companheiro (a) espiritual, diante daquilo que ele(a) conversou contigo, podes dar-lhe um texto bíblico ou um escrito de um santo para meditar – normalmente, o texto possui algumas perguntas que vão ajudá-lo a viver o retiro. Caso não tenhas um(a) acompanhante espiritual, não há problema, pensa qual é, hoje, a tua principal necessidade. Por exemplo: “Hoje, tenho medo do futuro, de perder o emprego e, consequentemente, faltar dinheiro e passar por necessidades”. Talvez, seja interessante ler o Evangelho de Mateus capítulo 6 de 25 até 34, onde Jesus fala sobre o abandono à providência. Dentro dessa temática é possível ler o Salmo 22(23), “O Senhor é o meu Pastor”.

3) Olhar para dentro de ti. A meditação, o teu contacto com Jesus após a leitura, deve ajudar-te a olhar para dentro de ti, a fazer uma leitura da tua caminhada e identificar os pontos que precisam de ser melhorados, onde a cura de Deus precisa de chegar.

4) Rezar. Retiraste-te, meditaste, olhaste para dentro de ti? Agora reza. Fala com Deus sobre as descobertas que fizeste, pede a cura, a direcção, pede a força do Alto para não desanimar.

5) Comprometer-se e criar metas. Ainda na oração, finaliza-a agradecendo a Deus pelo tempo de silêncio, de contacto com Ele, agradece as descobertas feitas e faz um compromisso de melhorar. Se for o caso, e isso ajuda, anota quais serão as tuas metas dali em diante.

Parar, olhar, reflectir, decidir e agir

Vês como é simples? Há outras formas de retiro, estes tópicos não são únicos e nem exclusivos, mas ajudam a pensar a vida e vivê-la. Parar, olhar, reflectir, decidir e agir.

Bom retiro!

 

Webdesign Contabilidade Porto Porto Apartments