Mensagem


Deus é Amor

Papa Bento XVI

 
Início seta O Demónio existe seta Exorcismo por mandato divino
Exorcismo por mandato divino Imprimir e-mail

 

            EXORCISMO POR MANDATO DIVINO

Apresenta-se ao diabo declarando: "Venho da parte de Cristo e tu sais daqui agora mesmo. Fora!"

O pe. Francisco López Sedano, exorcista mexicano de 80 anos, declarou em recente entrevista ao jornal Hoy Los Angeles que já fez cerca de 6 mil exorcismos ao longo de 40 anos de ministério.

Para apresentar este padre, nada melhor do que repetir a frase que ele mesmo diz ao diabo durante os ritos:

“Eu não sou ninguém, mas venho da parte de Cristo, teu Deus e Senhor. E tu, sai daqui agora mesmo. Ordeno em nome d’Ele que vás embora. Fora daqui!”

1 – O demónio é uma pessoa e não uma coisa ou um símbolo

Jesus também enfrentou o diabo várias vezes, em passagens bíblicas que deixam claro que o diabo não é “algo”, mas “alguém”.

A fé católica afirma que o diabo é um anjo que foi criado bom, como todos os outros, mas rebelou-se contra Deus – e Deus, que respeita a liberdade de todas as suas criaturas dotadas de inteligência, aceita esta decisão. Deus dá-nos todas as forças para resistir ao mal e ao diabo, mas não elimina a nossa liberdade de aderir a eles ou duvidar da sua existência.

O facto é que o diabo não é uma mera simbologia para “personificar” a maldade: ele é um ser real – e o próprio diabo prefere, aliás, que as pessoas duvidem da sua existência.

 

2 – O diabo só entra nas pessoas porque elas permitem: “ele não entraria em nós se não lhe abríssemos a porta.

É por isso, enfatiza o sacerdote, que “Deus proíbe praticar magia, superstição, bruxaria, feitiçaria, adivinhação, consulta aos mortos e espíritos e astrologia. Estes são os sete terrenos da mentira e do engano (…) Acreditar que os astros interferem na nossa vida é uma grande mentira. São corpos formados por metais e gases. A mesma coisa acontece com a magia, que atribui às coisas um poder que elas não têm. Por exemplo, guardar uma ferradura porque ela dá sorte é mentira”.

 

3 – Quem é possuído apresenta comportamentos específicos: Entre os sinais, o exorcista menciona exemplos: a pessoa “pode ouvir vozes”, ou “começa a gritar, a latir como um cachorro, a falar ou mexer-se e arrastar-se como uma cobra no chão. Há milhares de formas”.

A pessoa possuída também “sente ódio ou rejeição a Deus; antes ela acreditava, mas agora dá pontapés na Bíblia”.

Entre os sintomas físicos, o padre cita casos que vão desde “dores terríveis” até “diarreia permanente” – sem que os médicos consigam diagnosticar qualquer doença. “Os danos de Satanás estão fora da ordem médica clínica”.

 

4 – O exorcismo é um mandado divino

Sobre o próprio ministério, afirmou que se tornou exorcista “por necessidade”, depois de presenciar “casos muito sérios e dolorosos”.

Combater o maligno é uma obrigação: é mandado do Senhor’. Os três mandados são levar a Palavra de Deus, curar os doentes e expulsar os demónios. E os três estão vigentes na Igreja”.

 

Webdesign Contabilidade Porto Porto Apartments