Mensagem


Abri as portas ao Redentor

João Paulo II

 
Início seta Histórias lindas seta A prova de que Deus existe
A prova de que Deus existe Imprimir e-mail

           

 A PROVA DE QUE DEUS EXISTE

 

Talvez conheçam a história daquela mulher viúva que ficou com sete filhos, o mais velho com 13-14 anos, o que mostra logo a idade dos outros. Não tinha creche nem ninguém que cuidasse dos filhos, por isso também não podia ir trabalhar. Então começou a desfazer-se dos seus bens para poder alimentar os filhos; a única coisa com que ficou foi um rádio, exactamente porque no momento da fome e do desespero ao ligar o rádio e ouvir uma música para distrair os filhos para eles adormecessem e não reclamassem com a fome pois não tinha quase nada para lhes dar; um dia não tinha mesmo nada. Ligou o rádio uma vez mais, e ouviu o locutor dizer: “Você que me ouve, tem a certeza de que Deus existe? Se tem a certeza que Ele existe, então ligue para nós e narre-nos o facto que lhe dá essa certeza.” Ao ouvir isto, aquela mulher correu para a casa da vizinha e pediu o telefone e ligou para aquele locutor dizendo: “Eu tenho a certeza de que Deus existe!”. O locutor respondeu-lhe: “A senhora pensa que Deus existe”. “Não, não, eu tenho a certeza de que Deus existe”, respondeu a senhora convictamente. O locutor voltou à carga: “Então diga-me como é que a senhora tem mesmo a certeza de que Ele existe!” “Se Deus não existisse – respondeu a senhora viúva – os meus filhos não estariam vivos sem comer há sete dias. Só Deus, só Deus pode sustentar a vida numa circunstância destas; e o senhor, por favor, deixe-me fazer um apelo, porque eu tenho a certeza que Deus vai tocar o coração de alguém, e esse alguém, em nome de Deus vai mandar comida para os meus filhos e um emprego que me dê a oportunidade de trazer o sustento para o meu lar”. Estava alguém muito especial, o dono de uma cadeia de supermercados, ateu, totalmente ateu, a ouvir; também a ele chegou a oportunidade de afirmar que Deus não existia. Ligou para a rádio, dizendo ao locutor: “Mande dizer a essa senhora que eu estou a mandar uma camionete carregada de géneros alimentícios e outras coisas para lhe entregar”. Obviamente a rádio mandou alguém para fazer essa cobertura. O dono do super-mercado chamou os dois empregados encarregados de conduzir o transporte e disse-lhes: “Quando a senhora perguntar quem mandou tudo isto, vós ides dizer: «foi o diabo». E se ela não perguntar, vocês vão-lhe dizer: a senhora não quer saber quem lhe mandou tudo isto, vocês vão dizer-lhe «o diabo». Os dois homens ficaram assustados e disseram: “Nós não temos coragem de dizer isso!”

“Então, respondeu o dono do supermercado, então vocês vão perder o vosso emprego. Não esqueçam, eu vou ficar a ouvir na rádio. “Mas, qual não foi a surpresa; quando eles chegaram e começaram a descarregar, a mulher, ajoelhada no chão dizia: “Obrigado, meu Deus!”. Os dois homens olharam um para o outro e um deles disse: “Certamente vamos perder o emprego e continuou – a senhora não quer saber quem mandou tudo isto para si?” “Não, não preciso de saber, meu filho… pois quando o meu bom Deus manda, até o diabo obedece!”

 

Webdesign Contabilidade Porto Porto Apartments