Mensagem

O Santíssimo
Sacramento
Louvado Seja
A Todo o Momento

 
Início seta Temas de Formação seta O que dizer a uma pessoa que não crê em Deus
O que dizer a uma pessoa que não crê em Deus Imprimir e-mail

 

O que dizer a uma pessoa que não crê na existência de Deus?

 

São Tomás de Aquino apresenta as vias que provam a existência de Deus

Algumas pessoas acham que Deus é uma realidade mentirosa. Procuram logo dizer que Deus não existe; que é algo da criação do homem para fugir da verdade concreta. Dizem que para colocar a culpa das suas fraquezas, fracassos e decepções, o ser humano criou Deus da sua própria imaginação, assim, dizia o filósofo Sartre.

Segundo Sartre, “não há Deus, mas há o ser que projecta ser Deus, isto é, o homem: projecto que é, ao mesmo tempo, acto de liberdade humana e destino que a condena à falência”.

Alguns que se dizem serem ateus, negam de primeira a existência de Deus, mas na verdade não existem ateus, porque só se pode negar algo, verdade ou realidade, que existe na inteligência e conhecimento do homem. Não se pode negar algo que não existe ou que não tenha já falado ou criado.

Um ex-ateu testemunha sobre isto: “falando sobre ateísmo, por ter estudado a sua dimensão psíquica e filosófica, opino que não há ateu, pois todo o ateu é ‘deus de si mesmo’. Por quê? Porque apesar de desconhecer inúmeros fenómenos da existência, tais como os mistérios do universo, os segredos do tempo e os segredos da construção da inteligência humana, os ateus possuem uma crença ateísta tão absolutista de que Deus não existe, e isso só um ‘deus’ poderia ter” (Augusto Cury).

Eles negam a Deus para se sentirem livres e fazerem o que querem, pensando que Deus proíbe o homem de fazer as coisas. Porque se Deus não existe é mais fácil prestar contas da própria vida. Engano, a consciência do ser humano nunca fica tranquila negando a Deus. Ele não cobra nenhum dos nossos actos e pecados, apenas ama e ama, sem querer nada em troca. Cada um faz da sua liberdade e da sua vida o que quer.

Deus criou o mundo

Olhando a realidade concreta do mundo, as coisas existentes, isso mostra que alguém fez, pois nenhuma explosão, ser humano ou coisa seria capaz de criar aquilo que os nossos olhos “topam”, mesmo que se acontecesse uma explosão ou uma junção de átomos, precisaria de alguém para organizar o caos que ficou. E o único Ser capaz de fazer tudo isto é Deus.

Ele criou por amor e não espera nada em troca. Olhe para si e o que é, somente Deus poderia criar uma criatura perfeita.

A ciência pode ir até determinado ponto, mas se for além, não tem como provar ou explicar; somente por meio da fé. Com o limite da ciência, só nos resta inclinarmo-nos diante do grande mistério de que é Deus, onde somente a nossa fé alcança, ainda que limitada.

As vias da existência de Deus

São Tomás de Aquino elaborou cinco vias que são provas da existência de Deus:

Primeira: via do movimento – o movimento exige um motor primeiro. Tudo o que se move é movido por outro. Um ser, sob o mesmo aspecto e modo, não pode ser movente e movido, que passe por si mesmo da potência para o acto. Este motor é Deus.

Segunda: via da causalidade eficiente – todo o produzido se faz por outro, ou seja, uma coisa não pode produzir-se a si mesma. Deve existir, excluída a progressão ao infinito, uma causa absolutamente primeira que é a origem de toda a causalidade. Deus é a causa absoluta.

Terceira: via da contingência - o mundo físico compõe-se de seres contingentes que não possuem, a razão do seu próprio existir, visto que não existem sempre e de forma necessária. Os seres contingentes devem ter, noutra fonte, a razão da sua existência, isto é, necessita de outro ser como razão da sua existência. Isto é Deus.

Quarta: via dos graus de perfeição dos seres – os graus de beleza revelam que os seres a possuem por participação de uma beleza absoluta, infinita e transcendente. O princípio primeiro deve ser, necessariamente, perfeito.

Quinta: via da finalidade ou ordem do mundo – existe uma ordem universal que só se explica pela existência de um princípio inteligente e ordenador das coisas em direcção ao seu fim. Deus é o ordenador do universo.

Realmente não há motivo para negar – com razão - a existência de Deus, principalmente nos factos concretos da vida.

 

Webdesign Contabilidade Porto Porto Apartments