Mensagem

Basta-me saber que sois jovens para eu vos amar

São João Bosco

 
Início seta Castidade seta A virtude sem a qual não veremos Deus
A virtude sem a qual não veremos Deus Imprimir e-mail
A virtude sem a qual não veremos Deus 

Jesus garante-nos: quem tem e vive esta virtude, verá Deus! 

Lemos no Evangelho que Jesus Cristo, querendo ensinar ao povo que vinha em massa para aprender dele o que era preciso para ter a vida eterna, senta-se e diz-lhes: 

 “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus” (Mt 5,8). 

Se nós tivéssemos um grande desejo de ver a Deus, será que estas palavras já não seriam suficientes para compreendermos quanto a pureza nos torna agradáveis a Ele e quanto precisamos dela? Afinal, segundo Jesus Cristo, sem ela nós nunca O veremos! “Bem-aventurados”, diz Jesus Cristo, “os puros de coração, porque verão o bom Deus”. 

Pode-se esperar maior recompensa do que esta que Jesus Cristo vincula a esta bela e amável virtude? A posse das Três Pessoas da Santíssima Trindade, por toda a eternidade! São Paulo, que conhecia bem o preço desta virtude, escreveu aos Coríntios: 

 “Glorificai a Deus, pois O trazeis no vosso corpo; e sede fiéis em conservá-lo em grande pureza. Lembrai-vos bem, meus filhos, de que os vossos membros são membros de Jesus Cristo e que o vosso coração é templo do Espírito Santo. Tomai cuidado de não os manchar pelo pecado, que é o adultério, a fornicação e tudo aquilo que pode desonrar o vosso corpo e o vosso coração aos olhos de Deus, que é a própria Pureza” (cf. I Cor, 6, 15-20). 

Ah, como esta virtude é bela e preciosa, não somente aos olhos dos homens e dos anjos, mas aos olhos do próprio Deus! Ele faz tanto caso dela que não cessa de louvá-la naqueles que são tão felizes por a conservar! Esta virtude inestimável constitui o mais belo adorno da Igreja e, por conseguinte, deveria ser a mais querida dos cristãos. Nós, que no Santo Batismo fomos banhados com o Sangue adorável de Jesus Cristo, que é a Pureza mesma; neste Sangue adorável que gerou tantas mulheres e homens castos; nós, a quem Jesus Cristo fez participantes da Sua pureza, tornando-nos seus membros, seu templo… 

Mas, neste século infeliz de corrupção em que vivemos, já não se conhece esta virtude, esta celeste virtude que nos torna semelhantes aos anjos! Sim, a pureza é uma virtude que é necessária a todos nós, pois, sem ela, ninguém verá o Bom Deus!  - São João Maria Vianney, Sermão sobre a Pureza

 

 

Webdesign Contabilidade Porto Porto Apartments